Estudo mostra que maioria da população de rua não bebe nem usa drogas

Foto: Marcello Casal Jr/ABr

Pesquisa derrubou mitos e trouxe à tona outra realidade sobre o perfil dessa população; somente 13% dos moradores de rua são analfabetos, 65% não bebem e 62% não usam drogas

17/05/2013

 

Igor Carvalho

da Revista Fórum

 

O Núcleo de Direitos Humanos da Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro realizou um estudo para traçar um perfil das pessoas em situação de rua, na região metropolitana da capital. A pesquisa derrubou mitos e trouxe à tona outra realidade sobre o perfil dessa população. Somente 13% dos moradores de rua são analfabetos, 65% não bebem e 62% não usam drogas.

“A intenção do projeto era realizar um mapeamento dessa população. É muito difícil realizar esse censo, nem o Censo do IBGE os afirma, pois parte da premissa do endereço,ou seja, são pessoas invisíveis”, afirmou a coordenadora do estudo, Juliana Moreira.

Para o vereador Renato Cinco (PSOL), a desmistificação dos hábitos da população de rua é “extremamente importante”. “Esse estudo fortalece uma crítica que fazemos ao governo e para a imprensa, que sempre transformou a população de rua como ‘cracudos’. Espero que possamos tratar dessa população sem os estigmas e os mitos que recaem sobre eles.”

“Há relatos durante as entrevistas de violação de Direitos Humanos por parte dos agentes da prefeitura. Os relatos apontam que esses agentes rasgam os documentos”, disse Cinco sobre o projeto “População de Rua”, da prefeitura do Rio, que começou em dezembro. “Tenho escutado muitas denúncias de violência contra moradores de rua nessas abordagens do projeto. É um processo de higienização no Rio de Janeiro.”

O Ministério Público do Rio entrou com uma ação civil pública, onde pede a perda de função pública e suspensão por cinco anos dos direitos políticos do prefeito Eduardo Paes e do secretário de governo, Rodrigo Bethlem, por conta da ação adotada contra moradores de rua. Segundo a promotoria, os agentes utilizam armas de fogo para levarem compulsoriamente as pessoas a um abrigo.

A ausência dos documentos evita que pessoas em situação de rua não tenham acesso a políticas sociais. A Defensoria escutou 1.247 pessoas em situação de rua, destes, 1.049 não possui acesso a benefícios assistenciais.

Com os resultados, a Defensoria irá estabelecer parcerias com o Tribunal de Justiça e o Ministério do Trabalho, para emitir novos documentos e emitir a Carteira de Trabalho da população de rua.

Foto: Marcello Casal Jr/ABr

Comentários

Eita!

Como assim não bebe e não usa drogar???? Só faltou falar: "Não bebe, não usa drogas e não usa cocaína!"Phoda! Álcool é droga tbm! Acorda gente!A maioria dos moradores tem patologias mentais! FATO!

Portadores de doenças mentais

É bastante difícil de avaliar, pois a ausencia de dados é grande nesse aspecto, mas acredito que muitos moradores de rua sejam portadores de patologias mentais. Conheço diversos portadores de esquizofrenia que, quando em estado de surto, abandonaram seus familiares e mesmo tendo casa e recursos na familia para se manterem, foram viver nas ruas por algum tempo. Alguns deles declaravam as pessoas que conheciam que não tinham ninguém ligado a eles e nem onde morar, o que não era verdade. Como fugiam sem deixar nenhuma pista, os familiares entravam em desespero os procurando. Meu filho mesmo quando estava em crise, se não trancássemos toda a casa e escondessemos as chaves, saia andando por horas a fio e ninguém sabia onde poderia parar. Essa é uma situação que se devia considerar no levantamento desses dados de pesquisa. De qualquer maneira, a reportagem e a pesquisa não deixam de ser uma maneira de começarmos a ver a situação por outra ótica. Um abraço.

População de rua

Eu participei de uma entidade que distribuia comida para essa população, em SP, não entráva no mérito desses itens, analfabetismo/bebida/drogas, nossa orientação era distribuír a comida e procurar conversar com eles, fiquei impressionado com a facilidade que muitos tinham em conversar e até discutir alguns assuntos, mas a realidade é que a maioria se sentia um estorvo para a família e para a sociedade e não tinham mais interesse em tentar uma vida fora da rua, com uma boa política social grande parte sairiam da rua facílmente.

FONTES

site do próprio governo no RJ exibe o estudo.http://www.rj.gov.br/web/imprensa/exibeconteudo?article-id=1582255

Moradores de rua x Culpa

Acho que para maioria das pessoas é mais cômodo imaginar que moradores de rua estão lá "por culpa deles" e  denegrí-los moralmente dizendo que bebem, se drogam,etc. Assim não fazem nada para ajudar, não se comovem nem se sentem culpados e continuam consumindo e colaborando com um mundo pior.

Alienação pura nos comentários

A alienação é tamanha que nem querem acreditar nos dados, mas adoram os dados passados por jornais reprodutores da ideologia e do dominio pela violência. Emancipe-se da escravidão mental!!! Leiam, estudem... a partir daí começarão a retirar gradualmente a espessa membrana que cobre vossos/nossos olhos.

Alienação, a gente vê por aqui.

Concordo com você. Todos tratando com senso comum uma realidade que desconhecem. Alienação, a gente vê por aqui.

Finalmente um comentário

Finalmente um comentário decente!

Em nenhum momento fala como

Em nenhum momento fala como se deu esse "estudo"... Me parece muito suspeito e vai DE encontro com a realidade que vemos no Brasil a fora em jornais, e em nossa cidade mesmo... Seria realmente muito bom que esse "Estudo" disponibiliza-se todo seu andamento e procedimentos, e mais ainda, que realmente transmitissem a realidade. Mas, acredito não ser o caso.

É importante saber a método

É importante saber a método utilizado para compreender o dado. O método utilizado e o percurso da pesquisa diz muito sobre os resultados.

Mídia comprada.

 Estes numeros não são reais, certamente isso é mais uma informação comprada pelo PSDB para prejudicar a prefeitura de São Paulo. Agredir tanto o atual quanto o ex prefeito( não que eles sejam bons). Moro em São Paulo e trabalho na rua.... mas a 35 anos acho que nunca conheci um morador de rua que não estivesse bebado ou drogado..... Estes numeros não conferem......

São Paulo?

Onde foi que São paulo entro na matéria sobre o Rio de Janeiro? Mas mesmo no Rio a matéria não colabora para o conhecimento pleno e colide com o senso feito recentemente pela Secretaria de Desesnvolvimento Social da Cidade do Rio de Janeiro.

O problema de seu comentário,

O problema de seu comentário, foi de você estar usando um exemplo ou um caso, para generalizar...... Você pode até estar certo de esses estarem errados, mas o que você falou, não uma justificativa!P.S: isso não foi um julgamento, mas apenas uma dica, que tu até podes achar insignificante ou até mesmo construtivo.

Não quero ser "cri-cri" mas

Não quero ser "cri-cri" mas no penúltimo parágrafo onde se lê "A ausência dos documentos evita que pessoas em situação de rua não tenham acesso a políticas sociais." talvez devesse dizer que a ausência de documentos evita que as pessoas em situação de rua tenham acesso às políticas, correto?

moradores de rua

E se fossem usuários isso mudaria alguma coisa?Passamos todos os dias por eles e me arrico a dizer que os vemos como um saco de lixo. Me arrisco a dizer que temos mais nojo do que compaixão. Penso que devemos nos perguntar se não é essa, verdadeiramente, nossa atitude. Se for, somos responsáveis por este estado de coisa e estamos muito bem representados por  aqueles que julgamos ser os responsáveis.

Erro em frase:

"A ausência dos documentos evita que pessoas em situação de rua não tenham acesso a políticas sociais"

Pessoas em Situação de Rua

Boa Noite!Trabalho com pessoas em situação de rua e conheço bem de perto essa realidade.Essa pesquisa é contundente e vem de encontro com nossa vivência em campo,nossa área de atuação é o centro de São Paulo, mais precisamente com a população albergada. Quem tiver interesse em saber mais sobre esse trabalho montamos um siteonde estamos começando a articular um movimento de resgate de músicos em situação de ruacom o objetivo de serem agentes propagadores de novas práticas na lida com essa população.o site é: www.oilustredesconhecido.com.br

Este e um assunto

Este e um assunto supriendente.Enquanto muito das pessoas passam nas ruas, e visualizam pessoas nas calcadas e despressão os mesmo, eles não pensao no dia de amanha.Muitas pessoas  estão naquela situação não e por querem mais sim por falata de oportunidade, e também de falta de apoio de uma pessoa para se levantar . Quanto mais nós estudamos, ai que o sálario fica menor ainda. Tá na hora do governo brasileiro começar a rever as políticas de salários. 

acredito que a maioria dessas

acredito que a maioria dessas pessoas estão na rua apenas por falta de oportunidade de trabalho, ou porque são portadoras de algum tipo de deficiencia mental... podemos perceber isso quando vemos algumas pessoas procurando outras em programas de tv.

E onde estão os dados?

Manchete interessante mas o conteúdo é raso. A matéria parece ter sido escrita somente para falar bem do tal vereador e descer a lenha no Prefeito.Cadê o jornalismo de verdade? Tiveram acesso aos números? a que conclusão chegaram? etc... enfimperdi meu tempo lendo a matéria e continuo sem saber nada e não fui exposto a pelo menos alguma opinião instigante. Espero que o Igor Carvalho evolua em seu ofício. Por enquanto parece tirinha de estagiário eesse assunto merecia muito mais.

Estudo mostra que maioria da população de rua não bebe nem usa d

A quem está cobrando os dados integrais do estudo citado, é só ver na matéria que quem realizou a pesquisa foi "O Núcleo de Direitos Humanos da Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro". Uma vez citada a fonte não é responsabilidade do autor da matéria disponibilizar o texto integral da pesquisa. Creio que quem tiver interesse deve entrar em contato com o NUDEDH. A ação faz parte do Projeto População em Situação de Rua, desenvolvido a partir do convênio com o Ministério da Justiça.

Há um erro de interpretação

Na estatistica esta dizendo que 65% nao bebe e 62% nao usa drogas. Mas nao esta dizendo que os que nao usam drogas são o mesmos que não bebem. Talvez a soma dos que usam drogas mas não bebem e dos que bebem más não usam drogas seja maior que 50%. Se for o caso, sua reportagem é uma falácia.

O sucesso de uma sociedade,

O sucesso de uma sociedade, incontestavelmente, está na forma em que trata e prioriza, o seu povo, a sua gente, o cidadão, o ser humano, o valor e dedicação que dá à educação de suas crianças. O Capitalismo é a ferramenta que norteia e permeia todas as ações e relações interpessoais e comerciais, mas não pode, de forma alguma, ser o objeto principal da convivência, não podemos amar as coisas e usar as pessoas, ao contrário, esta é a questão. Portanto, se ao pensarmos em uma nova sociedade a partir dos beneficios para o seu povo e não às coisas, certamente não chegaremos ao que aí está, teremos outro norte, outra forma de ver e realizar a vida, com fortes investimentos na questão social, minimizando ao máximo a miséria e a pobreza dos indivíduos, com melhores oportunidades e garantia de seus direitos, inclusão social, de forma que, tudo o mais, será alcançado por consequência natural, melhor distribuição das riquezas do país, alimentação, saúde, educação e cultura, trabalho, moradia, transporte e laser, minimização da criminalidade, etc. Exatamente por sabermos que a exclusão social, a pobreza e a miséria são engrenagens existentes nesta máquina capitalista, é que devemos atacar na orígem, saneando as causas e não os seus efeitos.                                                                                                                                          SP 03/06/2013                                                                                                                                    Ronaldo M.B.Barcellos

moradores de rua

gostaria de ter acesso tb aos dados desta pesquisa.Obrigada

Moradores de rua

Eu sou acadêmico do curso de História, na Universidade Federal de Rondônia. Estou fazendo uma pesquisa para conclusão do bacharel. Minha pesquisa é com as populações em condições de rua na cidade de Porto Velho, na área central, onde concentra grande maioria destas pessoa. Meu trabalho como é na área da História, não é quantitativo,pretendo fazer uma história do cotidiano, a sobrevivência das pessoas em condições de rua, as praticas, táticas e estrategias. Fui surpreendido pelos números desta pesquisa,quanto ao percentual de pessoas que não bebem bebidas alcoólica, ou usa drogas. Na cidade de Porto Velho, durante todo o período da analise de campo da pesquisa, não encontrei se quer uma pessoa que não bebesse ou usasse drogas. Geralmente as pessoas em condições de ruas fazem usos dessas substancia. Tive informação não muito precisa que havia algumas pessoas que não usava drogas e não bebesse bebidas alcoólicas, fiz varias buscas por diferentes locais da cidade e não encontrei nenhuma pessoa em condições de rua que não usasse drogas. Exceto os doentes mentais. Portanto por analogia, na cidade de Porto Velho, pode se afirma que 95% desta populações fazem uso de algum tipo de droga.

Prezado,Como pode ser

Prezado,Como pode ser acadêmico de uma universidade federal ???Precisa estudar português antes... Ou ler um pouco mais, ajuda a aprender a escrever.Conhece plural e singular, por exemplo ?Desculpa se fui muito duro, mas seu texto é dureza !

pesquisa revela que maioria dos moradores de rua nao bebem nem

primeiro gostaria de deixar claro que bebida alcoolica tambem é droga , segundo fico muito feliz com esta pesquisa pois deixa claro que nem todos que estao vivendo em sitaçao de rua sao marginas, nos enquanto sociedade é quem os marginalisa agora enquanto sociedade organizada ,quero dizer em conselhos municipais precisamos trabalhar para  que estes agentes de direitos possam um dia ter de volta sua dignidade em seu  lar com seus familiares , acorda povo agiora quero ver fazerem politicagem com  os doentes dependentes de drogas ilicitas que na verdade estao usando estes coitados pra angariarem votos em 2014 ,vamos fazer politicas publicas de verdade com efetividade gente .

Onde consigo acessar a

Onde consigo acessar a pesquisa na íntegra? Conhece ou tem acesso há pesquisas sobre a população de rua de outras localidades? Se sim, poderia fornecer a referência? Agradeço.  

Vocêr pode ler os textos de

Vocêr pode ler os textos de Mariana Medina - uma antropóloga da Universidade Federal de São Carlos que vem trabalhando com este tema desde a graduação.           http://n-a-u.org/pontourbe03/vivendonotrecho.html                                       http://www.bdtd.ufscar.br/htdocs/tedeSimplificado//tde_busca/arquivo.php...

Pesquisa População em situação de rua

Em 2011 foi realizado um censo na cidade de Araraquara/SP. Pode ser acessado através do site da prefeitura.

moradores de rua

Acho que vivemos uma realidade perversa dentro de um capitalismo absurdo onde as midias são portadoras de alienação do povo que cultiva o individualismo desde a familia até a morte , está na hora de repensar modelos mais humanos no tratar da coisa publica e privada , está na hora do trabalhador  parar de se transformar em mero gerador de lucro para empresas e patroes gananciosos e ser tratato como um ser em primeiro lugar , o estado assistencialista não sana as questoes plurais e humanas das pessoas em questão ,mas é preciso tira-los das ruas para lhes proporcionar uma real possibilidade de cura de seus males sejam eles quais forem a ponto de se jogarem as ruas , isso compromete todo um processo social de evolução ,onde a nação fica redundantemente tentando sanar problemas de forma equivocada ,é preciso entender os reais geradores disso tudo e combate-los na sua origem .

Percentual dos que não bebem e dos que não usam drogas.

Gostaria de saber o percentual da população dos moradores de ruas que não bebem e não usam drogas não porque quero quebrar a notícia, mas porque quero a informação completa. Poderia colocar a porcentagem dos que não usam droga nos que não bebem e chegar algo em torno de 40%.... mas queria ter a informação correta, de fato.Como consigo?

Escrito embaixo da foto

Está ali embaixo da foto a informação:"Pesquisa derrubou mitos e trouxe à tona outra realidade sobre o perfil dessa população; somente 13% dos moradores de rua são analfabetos, 65% não bebem e 62% não usam drogas"

Está na legenda da

Está na legenda da foto!!!!"Pesquisa derrubou mitos e trouxe à tona outra realidade sobre o perfil dessa população; somente 13% dos moradores de rua são analfabetos, 65% não bebem e 62% não usam drogas"

População de rua,

Muito bom.  Agora, pelo que li, também, está na hora de terminarem com o mito, dos males do cigarro. Li o livro do cientista Aron Wildavsky e da antropóloga Mary Douglas, onde é comprovado que os males do cigarro, são um exagero.  Tá na hora, de parar de enganar a população.  Basta.  Afinal, porque ninguem mais ganha indenização por ter sido fumante??   Basta de passarem mentiras ao povo, para deputado/politico se promoverem.

Não li nenhum dos livros que

Não li nenhum dos livros que citou, mas posso te garantir que os malefícios do cigarro não são lenda, existem diversos estudos que comprovam, principalmente pela adição de diversas substâncias comprovadamente cancerígenas. Te aconselho que procure fontes como o banco de teses da capes, da Cnpq e do inca, são bem mais confiáveis

Muito interessante o assanto,

Muito interessante o assanto, lamentável que o estudo não já estivesse sido feito pelo IBGE pra todas as grande capitais do país, que vivenciam esse tipo de situação. Se temos um orgão do tamanho e custo do IBGE, no minimo deveria está lá esse tipo levantamento junto à população, e não só CENSOS ou pesquisas pros seus milionarios consultores. A constatação feita pela Defensoria Publica do Estado do Rio de Janeiro era mais que óbvia se de nos detessemos a pensar mais um pouco, sobre o padrão de renda que vive o brasileiro hoje. Moro no Ceará, Fortaleza, uma das piores rendas per capita do país, onde o maior empregador é setor públcio, governo ou prefeitura, e grande numero de profissionais de nivel superior ganham apenas R$ 1.700,00 em média. Então é muito facil de perceber que os moradores de rua, perderam sua condição de pagar aluguel e suprir-se de alimentos e outros itens que a vida exige de qualquer pessoa pro seu viver digno.

Caro Igor Carvalho, realmente

Caro Igor Carvalho, realmente esses resultados são surpreendentes. Por acaso tens notícias desse tipo de pesquisa em outras localidades? Abraço.

Pesquisa sobre População de Rua

Em 2011 foi realizadao um censo na cidade de Araraquara/SP. Pode ser consultado no site da prefeitura. 

A maioria da população de rua não bebe, e não usa drogas, pesqu

A interpretação da realidade, não é pela prtimeira visão!!!  

Deixe seu comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Tags HTML permitidas: <a> <em> <strong> <cite> <code> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd>
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.

Mais informações sobre as opções de formatação

CAPTCHA
Esse desafio é para nos certificar que você é um visitante humano e serve para evitar que envios sejam realizados por scripts automatizados de SPAM.
6 + 6 =
Resolva este problema matemático simples e digite o resultado. Por exemplo para 1+3, digite 4.