Moradores de rua são alvo de protesto: “Não precisamos de mendigos!”

Foto: Marcelo Camargo / ABr

Habitantes da praia da Canasvieiras, preocupados com o turismo local, pedem saída de pessoas em situação de rua.

09/12/2013

Por Igor Carvalho,

Da Revista Fórum

Segurando cartazes como “Não precisamos de mendigos: Fora!”, moradores da região da praia da Canasvieiras, em Florianópolis, protestaram contra a presença de pessoas em situação de rua na cidade.

A praia é uma das preferidas de turistas argentinos, que costumam lotar os hotéis da região e o turismo é a principal preocupação dos “incomodados”. “Estamos tentando limpar a praia para a chegada do turista. Isso está queimando nossa imagem”, afirmou Luciana da Silva, uma das organizadoras do protesto, àFolha de S. Paulo.

No blogue SOS Canasvieiras, organizado por moradores da região, em um texto intitulado “Turismo Insustentável”, os insatisfeitos desfilam uma série de argumentos para que se expulse a população de rua da região. “Não podemos deixar esta situação se agravar, porque junto vem a sujeira, as drogas, os desentendimentos e até os homicídios, comprometendo a nossa qualidade de vida e a fama negativa perante o Brasil e o mundo”, afirma o autor.

Em outro trecho, a preocupação com a “vocação pelo turismo” do bairro é lembrada. “Mas não é este tipo de turistas [moradores de rua] que precisamos e queremos, nem na baixa temporada, nem na temporada de verão”. Para encerrar, o autor exalta a cobertura por parte da imprensa. “Até a grande mídia tem noticiado o “descarte” de seres humanos, ditos mendigos, aqui em Canasvieiras.”

“Importação”

Sites de notícias locais, como o Tudo Sobre Floripa, noticiam uma “suposta importação de  mendigos”. “Segundo o secretario Alessandro Balbi Abreu, a denúncia partiu de um morador do local. Ele contou que a prefeitura de Balneário Camboriú, no litoral Norte, teria despejado mendigos daquela cidade em Canasvieiras”, diz a reportagem.

Folha de S. Paulo afirma ter flagrado, durante a manifestação, um cartaz que reclamava da “importação” de pessoas em situação de rua, motivado pelas: “Balneário Camboriú, para de jogar mendigos na nossa praia (que vergonha)”.

O caso da “suposta importação” deve ser alvo de uma “abordagem” do Ministério Público e da Polícia Militar para se descobrir a origem dessas pessoas em situação de rua. Em entrevista ao Tudo Sobre Floripa, o secretário municipal de Assistência Social de Florianópolis, Alessandro Balbi Abreu, demonstrou preocupação. “O problema é que eles não querem ser ajudados, porque essa época é muito rentável pra eles.”

Um novo protesto contra a a presença das pessoas em situação de rua na praia da Canasvieiras está marcado para a próxima quarta-feira (11).

Comentários

JESUS : Andarilho,sem teto,morador de rua mas também sem túmulo!

 Enquanto milhões gastam trilhões em construções de templos que dizem ser habitação ou casa de "deus" (minúsculo) pois Deus não habita em templos feitos por mãos de homens e quase todos nós temos casas para morar, vejamos a lição que nos é deixada e por Jesus, um sem teto, andarilho e morador de rua e nem sequer teve um túmulo, próprio e ALELUIA ressurgiu do que lhe fora emprestado, para que nós os MISERÁVEIS, ORGULHOSOS, JACTANCIOSOS e tudo o mais que é IMPRESTÁVEL, fossemos salvos e tivesse O DESCANSO NELE, ainda que muitos insistem em ser desobedientes e ingratos, principalmente os LÍDERES que se valem, vivem da fé e furtando a quase todos e fazendo de nós negócio no FALSO EVANGELHO - Anátema (maldito) ! "E disse Jesus: As raposas têm covis, e as aves do céu têm ninhos, mas o Filho do homem não tem onde reclinar a cabeça." Mateus 8:20Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema. Assim, como já vo-lo dissemos, agora de novo também vo-lo digo. Se alguém vos anunciar outro evangelho além do que já recebestes, seja anátema. (Gálatas 1:8-9)"Temamos, pois, que, porventura, deixada a promessa de entrar no seu repouso, pareça que algum de vós fica para trás.Porque também a nós foram pregadas as boas novas, como a eles, mas a palavra da pregação nada lhes aproveitou, porquanto não estava misturada com a fé naqueles que a ouviram.Porque nós, os que temos crido, entramos no repouso, tal como disse: Assim jurei na minha ira Que não entrarão no meu repouso; embora as suas obras estivessem acabadas desde a fundação do mundo.Porque em certo lugar disse assim do dia sétimo: E repousou Deus de todas as suas obras no sétimo dia.E outra vez neste lugar:Não entrarão no meu repouso.Visto, pois, que resta que alguns entrem nele, e que aqueles a quem primeiro foram pregadas as boas novas não entraram por causa da desobediência,Determina outra vez um certo dia, Hoje, dizendo por Davi, muito tempo depois, como está dito: Hoje, se ouvirdes a sua voz, Não endureçais os vossos corações.Porque, se Josué lhes houvesse dado repouso, não falaria depois disso de outro dia.Portanto, resta ainda um repouso para o povo de Deus.Porque aquele que entrou no seu repouso, ele próprio repousou de suas obras, como Deus das suas.Procuremos, pois, entrar naquele repouso, para que ninguém caia no mesmo exemplo de desobediência.Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais penetrante do que espada alguma de dois gumes, e penetra até à divisão da alma e do espírito, e das juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e intenções do coração.E não há criatura alguma encoberta diante dele; antes todas as coisas estão nuas e patentes aos olhos daquele com quem temos de tratar." (Hebreus 4:1-13)

Compreensão

Entendo a raiva dessas pessoas acompanhada de sua indignação e incomodo que elas sofrem com estas ''importações''. Realmente é um leque de varias coisas que devem ser compreendidas, primeiro por notarmos o descaso da prefeitura de B. Camboriú em vez de investir em politicas sociais fazer do modo mais fácil (porem ilegal) de despejar na cidade vizinha, mas também ocorre o grava erro da população, de ativar seu lado Yin, de em vez de cobrar da prefeitura da maneira adequada como deveria  ser, cobrando ações que envolvam politicas publicas  para retirar aqueles moradores de rua dando uma melhor condição de vida até mesmo dentro daquela cidade, como nao fazem isso acabam usando o ódio e o rancor para ver tal ato como solução para o problema.

Compreensão

Entendo a raiva dessas pessoas acompanhada de sua indignação e incomodo que elas sofrem com estas ''importações''. Realmente é um leque de varias coisas que devem ser compreendidas, primeiro por notarmos o descaso da prefeitura de B. Camboriú em vez de investir em politicas sociais fazer do modo mais fácil (porem ilegal) de despejar na cidade vizinha, mas também ocorre o grava erro da população, de ativar seu lado Yin, de em vez de cobrar da prefeitura da maneira adequada como deveria  ser, cobrando ações que envolvam politicas publicas  para retirar aqueles moradores de rua dando uma melhor condição de vida até mesmo dentro daquela cidade, como nao fazem isso acabam usando o ódio e o rancor para ver tal ato como solução para o problema.

Irmãos de rua não é lixo

É muito triste ver que a sociedade cada dia que passa só pensa em si próprio.Qualidade de vida é pra todos, se querem tirar os irmãos da rua, então leve ao menos um pra casa.Seja ao menos capaz de dar um bamho e boa alimentação. O o irmão de rua não é lixo. O destino do lixo são os lixões: grandes terrenos afastado dos centros urbanos.Pessoas que despresam o valor humano, saõ como chorume, que só polui o ambiente e causa nausea.Ao invés de fazer protesto para mandá-los embora deveria usar da inteligencia para dar dignidade aos mesmos, inseri-los na sociedade.Há você que humilha a pessoa humana, posso dizer que pena. Você não sabe o valor da vida.  

Eugenia social. Nazismo a moda brazuca!

Sou morador de Florianopolis há pouco mais de um ano, não sou natural do estado de sc, mais já percebo no convivio diario com a comunidade uma certa postura de superioridade elitista e desprezo por tudo que não tenha origem luso-germanica. Vivemos em um estado nação que se fez como tal, pela sua mistura de etnias e manifestações diversas de costumes. Ver o povo brasileiro como desprovido de identidade própria, na minha opinião seria muito pragamtico, pois uma identidade se manifesta desde os primordio de nossa formação. Uma identidade que foi forjada na intolerancia social e etnica, filhos da escravidão que se vêm subjulgados até hoje, atraves de politicas que so realçam nossa histórica fratura, que separam os pobres dos ricos. Mas o que se vê acontecendo em florianopois, não surpreende aqueles mais atentos ao nosso modelo de consolidação como estado. Talvez seja um fruto danoso de uma sociedade hiper industrial, fria mecanica e competitiva.As pessoas não têm a minima consequencia no que dizem ou fazem, excluir aqueles que "não deram certo" é a maneira mais vil egoista e violenta de dizer, não aceito as diferenças e não suporto conviver com elas, eliminá-las é a solução. E o pior que poderemos ver policiais militares , fazendo esse papel de agentes fazendo a limpeza das ruas, tirando os indesejados. Sim pois a ditadura militar não acabou, só mudou o foco dos perseguidos e suas atuações geograficas.Ver pessoas dando esse  tipo de declaração, só me deixa enojado e desesperançoso com os rumos da nossa civilidade, ou nação inacabada eternamente.  

Eugenia social. Nazismo a moda brazuca!

Sou morador de Florianopolis há pouco mais de um ano, não sou natural do estado de sc, mais já percebo no convivio diario com a comunidade uma certa postura de superioridade elitista e desprezo por tudo que não tenha origem luso-germanica. Vivemos em um estado nação que se fez como tal, pela sua mistura de etnias e manifestações diversas de costumes. Ver o povo brasileiro como desprovido de identidade própria, na minha opinião seria muito pragamtico, pois uma identidade se manifesta desde os primordio de nossa formação. Uma identidade que foi forjada na intolerancia social e etnica, filhos da escravidão que se vêm subjulgados até hoje, atraves de politicas que so realçam nossa histórica fratura, que separam os pobres dos ricos. Mas o que se vê acontecendo em florianopois, não surpreende aqueles mais atentos ao nosso modelo de consolidação como estado. Talvez seja um fruto danoso de uma sociedade hiper industrial, fria mecanica e competitiva.As pessoas não têm a minima consequencia no que dizem ou fazem, excluir aqueles que "não deram certo" é a maneira mais vil egoista e violenta de dizer, não aceito as diferenças e não suporto conviver com elas, eliminá-las é a solução. E o pior que poderemos ver policiais militares , fazendo esse papel de agentes fazendo a limpeza das ruas, tirando os indesejados. Sim pois a ditadura militar não acabou, só mudou o foco dos perseguidos e suas atuações geograficas.Ver pessoas dando esse  tipo de declaração, só me deixa enojado e desesperaçoso com os rumos da nossa civilidade, ou nação inacabada eternamente.  

Eugenia social. Nazismo a moda brazuca!

Sou morador de Florianopolis há pouco mais de um ano, não sou natural do estado de sc, mais já percebo no convivio diario com a comunidade uma certa postura de superioridade elitista e desprezo por tudo que não tenha origem luso-germanica. Vivemos em um estado nação que se fez como tal, pela sua mistura de etnias e manifestações diversas de costumes. Ver o povo brasileiro como desprovido de identidade própria, na minha opinião seria muito pragamtico, pois uma identidade se manifesta desde os primordio de nossa formação. Uma identidade que foi forjada na intolerancia social e etnica, filhos da escravidão que se vêm subjulgados até hoje, atraves de politicas que so realçam nossa histórica fratura, que separam os pobres dos ricos. Mas o que se vê acontecendo em florianopois, não surpreende aqueles mais atentos ao nosso modelo de consolidação como estado. Talvez seja um fruto danoso de uma sociedade hiper industrial, fria mecanica e competitiva.As pessoas não têm a minima consequencia no que dizem ou fazem, excluir aqueles que "não deram certo" é a maneira mais vil egoista e violenta de dizer, não aceito as diferenças e não suporto conviver com elas, eliminá-las é a solução. E o pior que poderemos ver policiais militares , fazendo esse papel de agentes fazendo a limpeza das ruas, tirando os indesejados. Sim pois a ditadura militar não acabou, só mudou o foco dos perceguidos e suas atuações geograficas.Ver pessoas dando esse  tipo de declaração, só me deixa enojado e desesperaçoso com os rumos da nossa civilidade, ou nação inacabada eternamente.  

Eugenia social. Nazismo a moda brazuca!

Sou morador de Florianopolis há pouco mais de um ano, não sou natural do estado de sc, mais já percebo no convivio diario com a comunidade uma certa postura de superioridade elitista e desprezo por tudo que não tenha origem luso-germanica. Vivemos em um estado nação que se fez como tal, pela sua mistura de etnias e manifestações diversas de costumes. Ver o povo brasileiro como desprovido de identidade própria, na minha opinião seria muito pragamtico, pois um identidade se manifesta desde os primordio de nossa formação. Uma identidade que foi forjada na intolerancia social e etnica, filhos da escravidão que se vêem subjulgados até hoje, atraves de politicas que so realçam nossa histórica fratura, que separam os pobres dos ricos. Mas o que se vê acontecendo em florianopois, não surpreende aqueles mais atentos ao nosso modelo de consolidação como estado. Talvez seja um fruto danoso de uma sociedade hiper industrial, fria mecanica e competitiva.As pessoas não têm a minima consequencia no que dizem ou fazem, excluir aqueles que "não deram certo" é a maneira mais vil egoista e violenta de dizer, não aceito as diferenças e não suporto conviver com elas, eliminá-las é a solução. E o pior que poderemos ver policiais militares , fazendo esse papel de agentes fazendo a limpeza das ruas, tirando os indesejados. Sim pois a ditadura militar não acabou, só mudou o foco dos perceguidos e suas atuações geograficas.Ver pessoas dando esse  tipo de declaração, só me deixa enojado e desesperaçoso com os rumos da nossa civilidade, ou nação inacabada eternamente.  

Eugenia social. Nazismo a moda brazuca!

Sou morador de Florianopolis há pouco mais de um ano, não sou natural do estado de sc, mais já percebo no convivio diario com a comunidade uma certa postura de superioridade elitista e desprezo por tudo que não tenha origem luso-germanica. Vivemos em um estado nação que se fez como tal, pela sua mistura de etnias e manifestações diversas de costumes. Ver o povo brasileiro como desprovido de identidade própria, na minha opinião seria muito pragamtico, pois um identidade se manifesta desde os primordio de nossa formação. Uma identidade que foi forjada na intolerancia social e etnica, filhos da escravidão que se vêem subjulgados até hoje, atraves de politicas que so realçam nossa histórica fratura, que separam os pobres dos ricos. Mas o que se vê acontecendo em florianopois, não surpreende aqueles mais atentos ao nosso modelo de consolidação como estado. Talvez seja um fruto danoso de uma sociedade hiper industrial, fria mecanica e competitiva.As pessoas não têm a minima consequencia no que dizem ou fazem, excluir aqueles que "não deram certo" é a maneira mais vil egoista e violenta de dizer, não aceito as diferenças e não suporto conviver com elas, eliminá-las é a solução. E o pior que poderemos ver policiais militares , fazendo esse papel de agentes fazendo a limpeza das ruas, tirando os indesejados. Sim pois a ditadura militar não acabou, só mudou o foco dos perceguidos e suas atuações geograficas.Ver pessoas dando esse  tipo de declaração, só me deixa enojado e desesperaçoso com os rumos da nossa civilidade, ou nação inacabada eternamente.  

Mendigos em Canasvieiras

Não vejo problema algum, eles tem  liberdade  para  permanecerem naquela praia. Em Canasvieiras ou no centro da  cidade, são seres humanos que estão precisando de ajuda e não de discriminãoção. Quanto ao aumento da criminalidade, do consumo de drogas etc. os moradores de rua não são a única origem da violência. Na verdade os moradores de canasvieiras não estão gostando é do aspécto horrivel que essas pessoas apresentam, contrastando com suas roupas de grife, seus carros importados, suas estravagancias alimentares. A quantidade de lixo é tamanha e de tão boa qualidade que atraem todos os anos os famintos e miseráveis moradores de rua!!! 

moradores de rua

senti falta de entrevista com algum dos moradores - como eles se sentem com esse ataque? Fica dica 

Os protestos contra moradores de rua.

É imcrivel que sempre são os mais desvalidos os culpados por tudo. Reclamam tanto dos mendingos, mas não percebem que a situação em que se encontram tantas pessoas como afirmão, é reflexo de um quadro social que agrava-se com a escassa responsabilidade da "população" com o futuro político, economico e social do país, que ganha maior lustre quando votam em corruptos, que aliás, refletem nitidamente a indule dos seus eleitores. Mas é claro, esse é apenas o inicio de um longo debate à respeito dos possíveis motivos que geram acentuada presença dos moradores de rua nas proximidades da praia de Canasvieiras, o que porém não tem como solução o recolhimento e o despejo dessas pessoas como lixo.  

É vergonhoso !!!!

Uma sociedade que faz protesto e reclama da presença de outros seres humanos, discriminando descaradamente seres do próprio grupo!!! Isso é coisa da religião do capitalismo selvagem, que tem como deus o dinheiro e o lucro e cultuam a ganância e o egoísmo nos grandes templos chamados bancos e tem com missionários a corja midiática que distorse a imagem do homem!!!

É polêmico, mas não deixa de

É polêmico, mas não deixa de ser um problema grave que precisa ser solucionado pelas autoridades. No centro, próximo ao meu prédio, tem vários que dormem todos os dias na fachada de uma loja (em frente ao Supermercado Angeloni) e também é corriqueiro esses mendigos fazerem suas necessidades ao lado do prédio onde moro. 

Bando de ignorantes. Será que

Bando de ignorantes. Será que eles acham mesmo que é alguem escolheria ficar morando na rua? Acham que se essas pessoas não pudessem não estariam debaixo de um teto tomando um café quentinho toda tarde? Essas pessoas tem que sobreviver, muitos não conseguem largar de drogas. Essas pessoas precisam é de ajuda! Não de um protesto NAZISTA, fascista! 

Deixe seu comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Tags HTML permitidas: <a> <em> <strong> <cite> <code> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd>
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.

Mais informações sobre as opções de formatação

CAPTCHA
Esse desafio é para nos certificar que você é um visitante humano e serve para evitar que envios sejam realizados por scripts automatizados de SPAM.
11 + 2 =
Resolva este problema matemático simples e digite o resultado. Por exemplo para 1+3, digite 4.