Pelo menos dez cidades têm aumento de ônibus

Há também a previsão de reajuste nas tarifas dos ônibus em Aracaju (SE), Curitiba (PR), Manaus (AM) e Natal (RN)

 

 

06/01/2011

 

da Redação

 

O ínicio de janeiro foi marcado pelos reajustes nas tarifas dos ônibus municipais em dez cidades brasileiras. No primeiro dia do ano houve aumento em São Caetano (SP) e Diadema (SP). No domingo (2) passou a valer os novos valores das passagens no Rio de Janeiro (RJ) e em Salvador (BA). Na segunda-feira (3) foram reajustadas as tarifas em João Pessoa (PB) e Santo André (SP). Na quarta-feira (5), Guarulhos (SP), Joinville (SC) e São Paulo (SP). Em Belo Horizonte (MG), o reajuste ocorreu ainda no dia 29 de dezembro de 2010.

Além disso, há a previsão de aumento no valor da passagem de ônibus em Aracaju (SE), Curitiba (PR), Manaus (AM) e Natal (RN).

São Paulo passou a ter a tarifa mais cara do país. O reajuste na capital paulista foi de 11,11% e a passagem foi de R$ 2,70 para R$ 3,00. O percentual de reajuste estipulado pelo prefeito Gilberto Kassab (DEM) supera a inflação da cidade em 2010, que ficou em 5,83%, segundo cálculo da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe).

Salvador, com o reajuste de 8,6%, que fez com que a tarifa subisse de R$ 2,30 para R$ 2,50, tornou-se a cidade com a passagem mais cara do Nordeste.

Nas outras cidades os aumentos foram: de R$ 2,50 para R$ 2,80 em Diadema; de R$ 2,65 para R$ 2,90 em Guarulhos; de R$ 1,90 para R$ 2,10 em João Pessoa; de R$ 2,70 para R$ 2,90 em Joinville, no caso da tarifa comprada na hora do embarque; de R$ 2,35 para R$ 2,50 no Rio de Janeiro, nos ônibus intermunicipais; de R$ 2,65 para R$ 2,90 em Santo André; e de R$ 2,30 para R$ 2,75 em São Caetano.

Em Belo Horizonte o reajuste médio foi de 6,5%. A capital mineira possui direfentes tarifas no sistema de transporte coletivo. A tarifa da maior parte das linhas de ônibus passou de R$ 2,30 para R$ 2,45. Outras tarifas foram reajustadas da seguinte forma: a de R$ 1,65 passou para R$ 1,75; a de R$ 0,55 para R$ 0,60; a de R$ 1,65 para R$ 1,75; e a de R$ 1,85 subiu para R$ 2,00.

Segundo Lucas Monteiro, militante do Movimento Passe Livre (MPL) de São Paulo, os reajustes regulares são fruto da lógica deste modelo de transporte vigente no país, em que o usuário paga por um serviço que deveria ser público. “Enquanto o transporte for organizado como um negócio e não como um direito, os aumentos vão ocorrer todo ano”, protesta Monteiro.

 

Protestos

Os reajustes nas passagens dos ônibus geraram protestos de estudantes em Joinville, João Pessoa, Salvador e São Paulo.

Na capital baiana, estudantes protestam desde a segunda-feira (3) contra o aumento das passagens e pedem a redução da tarifa, o congelamento do valor anterior e a reativação do Conselho Municipal de Transporte.

Já na capital paraibana, um protesto ocorre nesta quinta-feira (06) em frente ao Paço Municipal, no centro da cidade. O objetivo é protestar contra o aumento e tentar reverter a situação.

Também nesta quinta-feira a Frente de Luta pelo Transporte Público realizará uma manifestação contra o reajuste das tarifas em Joinville. O ato ocorrerá às 18hs, na Praça da Bandeira, centro da cidade.

Em São Paulo, o MPL tem organizado ações desde novembro de 2010 e realiza nesta semana uma panfletagem para convocar a população para uma manifestação na próxima quinta-feira (13), às 17 hs, em frente ao Teatro Municipal de São Paulo.

Com a previsão de reajuste no preço das passagens em Aracaju, ainda sem data determinada para acontecer, a Associação dos Moradores e Comerciantes do Bairro Industrial articula com lideranças juvenis e moradores de diversos bairros da capital sergipana um movimento contra o aumento.

 

Aumentos previstos

Em Aracaju, as empresas de transportes pedem um aumento de 16,67% nas passagens dos ônibus, o que elevaria a tarifa de R$ 2,10 para R$ 2,45. O valor ainda está sendo discutido pelo Sindicato das Empresas em Transporte de Passageiros (Setransp) e a Superintendência de Transporte e Trânsito (SMTT).

A nova tarifa dos ônibus em Curitiba segue também em negociação, mas, de acordo o presidente da Urbanização de Curitiba S/A (Urbs), Marcos Isfer, o aumento das passagens pode ser considerado inevitável e deve ser estipulado a partir do dia 21 de janeiro.

No caso de Manaus o reajuste só deve ocorrer em abril ou maio, pois o cálculo do novo valor depende da compra de novos ônibus, processo que depende ainda da realização de licitação.

Já há um novo valor para as passagens dos ônibus de Natal, no entanto, não foi definida uma data para que ele passe a valer. O aumento será de 15% e fará com que o custo passe de R$ 2,00 para R$ 2,30.

 

 

 

TARIFAS JÁ REAJUSTADAS

Tarifa antiga

Novo valor

BAHIA

 

 

Salvador

R$ 2,30

R$ 2,50

MINAS GERAIS

 

 

Belo Horizonte (tarifa predominante)

R$ 2,30

R$ 2,45

PARAÍBA

 

 

João Pessoa

R$ 1,90

R$ 2,10

RIO DE JANEIRO

 

 

Rio de Janeiro (ônibus intermunicipais)

R$ 2,35

R$ 2,50

SANTA CATARINA

 

 

Joinville

R$ 2,30

R$ 2,55

(compra antecipada)

 

R$ 2,70

R$ 2,90

(compra embarcada)

SÃO PAULO

 

 

São Paulo

R$ 2,70

R$ 3,00

Guarulhos

R$ 2,65

R$ 2,90

Santo André

R$ 2,65

R$ 2,90

São Caetano

R$ 2,30

R$ 2,75

Diadema

R$ 2,50

R$ 2,80

 

 

 

 

 

COM PREVISÃO DE REAJUSTE

 

 

AMAZONAS

 

 

Manaus

R$ 2,25

A definir

PARANÁ

 

 

Curitiba

R$ 2,20

A definir

RIO GRANDE DO NORTE

 

 

Natal

R$ 2,00

R$ 2,30

SERGIPE

 

 

Aracaju

R$ 2,10

R$ 2,45

 

 

Comentários

TRANSPORTE PÚBLICO EM SP

O gov-SP deveria sim expandir as Linhas 3 e 1, pois são as que mais precisam atualmente.
A Zona Oeste tem importantes ligações diretas entre as duas marginais na região do Cebolão, bairros periféricos como Pirituba, Rio Pequeno, e Parque Continental, próximos à divisa de Osasco, todos em franca expansão populacional, habitacional, comercial e industrial, isso sem falar da Lapa, o bairro de grande importância, pois conglomera vários distritos habitacionais, tradicionais e comerciais com crescimento imobiliário acima da média.
Mas tudo isso com um transporte público deficitário por causa da prioridade automotiva individual.
As linhas de ônibus sucateadas com frotas não renovadas e altas tarifas fora da realidade.
As estações de trem periféricas e distantes de tudo.
As linhas de metrô quase inexistentes, pois pararam pela linha Leste-Oeste, na estação Barra Funda, e pela linha 3-verde, na estação Vila Madalena. Sem continuar em direção à Zona Oeste da cidade, uma das mais importantes da Cidade, fazendo com que a população da região fique isolada de transporte público, apesar da aparente proximidade geográfica e direta com o Centro, Paulista, e dos núcleos empresarias da zona Sul, lugares onde estão a maioria dos postos de trabalho.

reajuste de tarifa de onibus

 Voces esqueceram de Osasco, teve reajuste antes de Sampa, e tão abusivo quanto.

Aqui em Natal a prefeita

Aqui em Natal a prefeita Micarla de Sousa (PV) é completamente vendida aos empresários! 

Em Novembro/2010 foi anunciado o aumento da passagem de r$2 para r$2,30, isso enquanto a prefeita estava em viajem a Buenos Aires (férias ás nossas custas!) e o seu secretário "assinou embaixo" o aumento. Houve manifestações, cerca de mil estudantes de escolas publicas em conjunto com a universidade federal fizeram passeata até a frente da prefeitura onde se concentraram e cobraram uma reunião com o secretário de mobilidade urbana ou/ou com a própria prefeita. A prefeita (no dia seguinte) anunciou que o secretário havia feito negociações sem seu consentimento e o demitiu.  O secretário informou, em entrevista coletiva que a prefeita estava por dentro de todas as negociações. Bomba!!! e imprensa abafou. Obs.: A prefeita é dona de uma da redes de tv locais.

Hoje para justificar o aumento implantaram 2 ou 3 novos ônibus e investiram pesadamente na propaganda. 

O RN é um dos estados mais conservadores do brasil; Prefeita: Micarla de Sousa (PV), Governadora Rosalba Ciarline ("Demo") e senadores: Garibaldi Alves (PMDB), Jose Agripino ("Demo") e João Faustino (PSDB). Ao sotaque potiguar eu vos digo: "EStamos reiados (lascados)!!.

 

Esqueceram de Recife. Houve

Esqueceram de Recife. Houve aumento desde segunda (ontem).

Aumento na passagem

Em Vitória (ES), o valor da passagem também subiu. As linhas municipais passaram de R$ 2,00 para R$ 2,20. As linhas intermunicipais passaram de R$ 2,15 para R$ 2,30. O reajuste entrou em vigor no dia 02/01.

Correção: Rio de Janeiro

Só uma pequena correção: aqui no Rio o aumento foi para R$2,40. Fiquei chocado como, por exemplo, em Salvador o buzú ultrapassou o Rio, e olha que lá o serviço é pior que aqui. Sem falar em cidades com preço de praticamente R$3,00.

Sobre essa questão dos "R$3,00" inteiros, lembro ainda que uma das maiores "Revoltas do Buzú" que ocorreram em Salvador foi justamente quando o preço ultrapassou a "barreira dos 2". Pode parecer besteira, mas tem um efeito subjetivo relevante.

Sds

aumento da tarifa

o transporte não é um direito! o transporte não é público! nós da periferia estamos ilhados em meio a falta de tudo. só sai de casa - se há casa - os (as) que têm dinheiro para dar aos empresários do transporte dito público. lutar até a tarifa cair se faz necessário aos lutadores e lutadoras que caminham no rumo do que é justo. Tarifa zero, já!

Pelotas (RS)

Em Pelotas a passagem dos ônibus subiram de R$ 2,20 para R$3,35, um reajuste de R$0,15, onde os trajetos são maximos de 6 quilômetros entre os bairros e centro.E SEIS EMPRESAS CONTROLAM O TRANSPORTE COLETIVO NA CIDADE,DESTES UMA LINHA SÓ É LEGALIZADA E O RESTO É ILEGAL. Tem um verdadeiro cartel no municipio.

Deixe seu comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.
  • Endereços de páginas de internet e emails viram links automaticamente.
  • Tags HTML permitidas: <a> <em> <strong> <cite> <code> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd>
  • Quebras de linhas e parágrafos são feitos automaticamente.

Mais informações sobre as opções de formatação

CAPTCHA
Esse desafio é para nos certificar que você é um visitante humano e serve para evitar que envios sejam realizados por scripts automatizados de SPAM.
5 + 1 =
Resolva este problema matemático simples e digite o resultado. Por exemplo para 1+3, digite 4.