Novo governo

Em entrevista com barulhaço, Temer diz que terá mulheres no segundo escalão

Barulhaço e gritos de "golpista" em várias cidades do país também marcaram a entrevista ao Fantástico

Rede Brasil Atual

,
À jornalista Sônia Bridi, o presidente interino disse que irá contratar mulheres em postos de segundo escalão / Reprodução

“Terei no mínimo quatro mulheres integrantes do ministério”, afirmou o presidente interino Michel Temer, em entrevista ao Fantástico (Rede Globo) na noite deste domingo (15). A afirmação buscou relativizar as críticas que Temer tem recebido por não ter representantes de mulheres, negros e minorias em sua equipe ministerial.

A entrevista foi transmitida com barulhaço e gritos de "golpista" em várias cidades do país, como São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Belo Horizonte e Brasília. A Mídia Ninja divulgou no Facebook vídeos do barulhaço em diferentes pontos.

Na entrevista à jornalista Sônia Bridi, gravada no Palácio do Jaburu na noite de sexta-feira (13), o presidente interino se comprometeu a contratar mulheres em postos de segundo escalão, as secretarias especiais, nos ministérios da Ciência, Tecnologia e Comunicação; Cultura; e Cidadania, além de mencionar sua chefia de gabinete, ocupada por uma mulher.

Confira a íntegra da resposta de Temer:

O sr. lembrou que montou a primeira delegacia da mulher, no entanto, no seu ministério, pela primeira vez desde a redemocratização não há uma só mulher. Como o sr. vê as críticas que a composição do seu ministério é um retrocesso na questão da diversidade de representação do povo brasileiro?

Primeiro, eu contesto a afirmação de que não há nenhuma mulher, você sabe que um dos cargos mais importantes da Presidência da República é a chefia de gabinete da Presidência da República, ocupada por uma mulher. Ela participou no dia da reunião ministerial, é um dos principais cargos, não digo que esteja acima dos ministros, mas evidentemente tem uma prevalência muito grande em relação ao ministério. Primeiro ponto.

Segundo ponto. Você sabe que eu juntei, fiz a junção de vários ministérios, e agora pelo menos em três deles, a Cultura, quero trazer uma representante do mundo feminino, para a Ciência, Tecnologia e Comunicações eu quero trazer uma representante do mundo feminino. E também na chamada Igualdade, Racial, Mulheres etc. que passou à Cidadania eu quero trazer uma mulher. Portanto, terei no mínimo quatro mulheres integrantes do ministério.

Mas sem status de ministro?

Olhe, convenhamos (diz ligeiramente irritado), há pessoas que se seduzem com a história de ser ministro ou não. Eu já exerci funções sem ser secretário de Estado e, entretanto, desenvolvi trabalhos extraordinários, quer dizer, o rótulo de ministro não é isso que vai fazer com que a pessoa haja bem ou não. Tenho certeza que estas figuras que virão para o ministério, assim como a chefe de gabinete, farão um belíssimo trabalho para o país.

Reunião com centrais sindicais



O presidente interino deve se reunir na tarde desta segunda-feira (16) com centrais sindicais para debater propostas de mudanças na Previdência Social. O encontro está previsto para ocorrer às 15h, no Palácio do Planalto. Foram convidados a participar centrais como UGT e Força Sindical. Também devem participar da conversa os ministros da Casa Civil, Eliseu Padilha, da Fazenda, Henrique Meirelles, e do Trabalho, Ronaldo Nogueira. A CUT e CSB não confirmaram presença, segundo a Folha de S.Paulo.