Coluna

Rio se transforma em cidade dos sonhos

Imagem de perfil do Colunista
O Globo virou o Diário Oficial de Eduardo Paes, está tudo lindo / Comitê Popular Rio Copa e Olimpíadas
O que não falta é médico. Nossos hospitais parecem até hotéis, de tanto conforto

Lendo e assistindo os veículos de comunicação da Globo, é possível concluir a maravilha de cidade que herdamos com a chegada dos Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro.

Somente alguns detalhes, com pouquíssima relevância, fizeram inúmeras delegações reclamarem das instalações olímpicas. O que é uma privada que não dá a descarga perto da magnitude do feito carioca?

O prefeito do Rio, sempre hospitaleiro e bem humorado, é mal interpretado por suas colocações sarcásticas diante de fiações elétricas expostas nos quartos dos australianos. Nada que um canguru não resolva.

O transporte rápido e confortável que nos alegra diariamente no trajeto de casa até o trabalho, estará disponível aos turistas que conhecerão o Rio de Janeiro e poderão ver o quanto seus países ainda tem que “comer arroz com feijão” para chegar aos pés da qualidade dos nossos serviços.

A saúde pública vai bem, obrigado. O que não falta é médico nos postos de saúde, sempre prontos para qualquer emergência. Nossos hospitais parecem até hotéis, tamanho o conforto. Qualquer probleminha na Vila Olímpica, podemos até recomendar às delegações uma estadia no Souza Aguiar.

Nosso povo, costumeiramente receptivo, fala uma dúzia de línguas. Todos formados por nossas universidades públicas, como a UERJ, que se notabiliza pelas maravilhosas condições que proporcionam àsua comunidade acadêmica.

Fora os salários dos nossos professores e servidores públicos. Não basta estar em dia, tem que estar entre os melhores do mundo!Isso para não falar dos nossos atletas. Cheios de incentivo e na ponta dos cascos. #SóQueNão.