São Paulo

Marcha do Orgulho Crespo chega à sua segunda edição neste domingo (7)

Movimento com foco na valorização dos cabelos crespos se reúne no vão do Masp, na avenida Paulista

São Paulo (SP)

,
Marcha reuniu cerca de mil pessoas no ano passado; a proposta de empoderamento por meio da valorização dos cabelos crespos / Larissa Morales/Divulgação

Crespos, cacheados, dreadlocks, trançados, blacks, volumoso, vermelhos, azuis, não importa o estilo, desde que estejam livres. Com sua segunda edição marcada para este domingo (07) a partir das 10h, a Marcha do Orgulho Crespo é um movimento jovem que tem inspirado mulheres do Brasil a valorizar o cabelo crespo, a diversidade e a estética negra.

Diversos intelectuais negros e negras ressaltam a importância da dimensão estética para a população negra, o autocuidado e amor, como um passo importante para aceitação, positivação e resgate das referencias ancestrais africanas recriadas no Brasil. Esse mesmo espírito parece dar o tom da Marcha do Orgulho Crespo. "Carregamos um grito de liberdade em cada fio de cabelo que resiste autêntico. (…) Caminhamos contrárias à cultura e tentativa do embranquecimento, da objetificação e do silenciamento da mulher negra. Acreditamos no empoderamento negro e feminino, sobretudo, em sua completa beleza e raiz", diz trecho do manifesto do movimento.

Criado pela Hot Pente e pelo Blog das Cabeludas – Crespas e Cacheadas, a primeira marcha, realizada no ano passado, reuniu cerca de mil pessoas. “Marchamos pelo resgate da nossa ancestralidade”, conta Nanda Cury, criadora do Blog das Cabeludas. “Nosso público é diverso, mas em sua maioria é composto por mulheres negras”, afirma.

Nesta segunda edição, a Marcha tem o objetivo de expandir o diálogo com mulheres negras agentes da economia criativa por meio de parceria com a Feira Cultural Preta, explica Adriana Barbosa, criadora do evento.

"Afirmar a estética negra é afirmar uma identidade, que ainda hoje é negada no Brasil. A nossa ação política passa pela aceitação do nosso corpo e cabelo", diz Adriana, que também participará também da mesa sobre afroconsumo.

Da Avenida Paulista, a Marcha segue até o Centro Cultural Vergueiro, onde ocorrem mesas temáticas e show de MC Soffia e de Tássia Reis.

Segundo a organização, outros estados devem realizar suas marchas em novembro deste ano. 

Parcerias

A Marcha do Orgulho Crespo foi organizada a partir de parcerias com membros da sociedade civil, do poder público e da iniciativa privada. Segundo Nanda, essa união é fundamental.

“Temos sim que dialogar com marcas voltadas aos nossos cabelos à medida que elas estão, por meio de seus produtos, onde muitas vezes nosso discurso não chega, nas farmácias das pequenas cidades, distantes dos centros urbanos, por exemplo”, comenta.

Programação

10h - Concentração no vão do MASP

12h - Trajeto pela Av. Paulista em direção ao Centro Cultural São Paulo (Rua Vergueiro, 1000)

14h - Início da programação no Centro Cultural SP

15h - Mesa 1 - Afroconsumo

15h30 - Mesa 2 - Estética Negra

16h30 - Show MC Soffia

17h30 - Encerramento: Show Tássia Reis

Edição: Camila Rodrigues da Silva