Primavera Secundarista

Com mais de 40 ocupações, estudantes pedem ajuda para garantir comida nas escolas

Em Pinhais, Colégio Arnaldo Busato, maior escola ocupada da região, vira referência para outros estudantes

Curitiba (PR)

,
Colégio Arnaldo Jansen, em São José dos Pinhais, região Metropolitana de Curitiba, primeiro a ser ocupado pelos estudantes / Camilla Hoshino

Aumenta a necessidade de doações nas ocupações de escolas em Curitiba, na região Metropolitana e no interior do Paraná. Entidades e movimentos que apoiam os secundaristas têm ajudado a garantir parte da estrutura adequada aos estudantes, mas as ocupações crescem a cada dia no estado. A articulação Advogados pela Democracia, por exemplo, levou nesta sexta-feira (7) materiais de higiene pessoal e alimentos para as escolas de São José dos Pinhais, na região Metropolitana de Curitiba, onde há aproximadamente 20 escolas ocupadas. 

“Os produtos são entregues no Colégio Estadual Silveira da Motta, depois seguiremos para o Colégio Arnaldo Jansen, onde o Dr. Gerson Silva, Ouvidor da Defensoria Pública do Paraná, conversará com os estudantes sobre os seus Direitos”, informou a advogada Tânia Mandarino, da articulação. 

Também localizado na região Metropolitana de Curitiba, no município de Pinhais, o Colégio Arnaldo Busato está ocupado há três dias e tem se tornado referência para outros alunos que desejam ocupar escolas. Diversos estudantes têm se reunido no local para entender como organizar e realizar seus próprios atos, como o caso dos alunos do Colégio Castelo Branco.

Outra informação da região é que, nesta sexta-feira (7) a Polícia Militar tentou impedir a ocupação do Colégio Daniel Rocha, como informa o estudante Willian Alexsander, liderança do Arnaldo Busato.

Neste sábado (8), o Colégio Arnaldo Busato, ocupado por cerca de 200 pessoas, realiza assembleia geral com pais, estudantes e profissionais. Eles protestam contra o governo não eleito de Michel Temer (PMDB) e contra o calote do governador Beto Richa (PSDB). “Nós vamos informar a comunidade sobre quais são os objetivos, expor a contrariedade à reforma do governo federal e algumas medidas do governo estadual”, enfatiza Willian. 

A assembleia geral ocorre às 14 horas, na rua 15 de Outubro, em Pinhais. Além do debate, os jovens, que já estão recebendo ajuda de outras escolas, do comércio e de entidades, caso da APP Sindicato e UPES, pedem doações de alimentos e produtos de higiene.

Arrecadação de alimentos

As doações podem ser entregues na Rua Marechal Floriano, 228 cj.: 1503 no edifício Banrisul, no centro de Curitiba.

Edição: Camilla Hoshino