Eleições

Candidatos do PSOL e do PSDB disputam segundo turno; conheça os perfis

O foco de Edmilson Rodrigues (PSOL) é conquistar os eleitores que não votaram em Zenaldo Coutinho (PSDB), atual prefeito

Brasil de Fato | Belém (PA)

,
À esquerda, Zenaldo Coutinho (PSDB), candidato à reeleição; à direita, Edmilson Rodrigues, do PSOL / Reprodução

A eleição para prefeito de Belém será decidida no segundo turno entre Edmilson Rodrigues, do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL), e o candidato à reeleição, Zenaldo Coutinho, do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB).

Rodrigues, da coligação “Juntos pela Mudança”, obteve 29,50% dos votos válidos no primeiro turno e Coutinho, pela coligação “União por uma Belém do Bem”, 31,02%. 

O candidato do PSOL afirma estar otimista em relação ao possível resultado no dia 30 de outubro, quando acontecerá o 2º turno das eleições. “As urnas no 1º turno confirmaram que 70% dos eleitores de Belém rejeitam a administração do atual prefeito. Então, sou o candidato que representa a mudança e, por isso, espero contar com a confiança dos eleitores que já me conhecem e daqueles que ainda não votaram em mim”, aposta Rodrigues.

Nesta segunda-feira (10), Úrsula Vidal, da Rede Sustentabilidade Belém, anunciou seu apoio ao psolista durante uma coletiva de imprensa, assim como o deputado Lélio Costa, do PCdoB.

Dada a pouca diferenças entre os dois candidatos, Coutinho também está confiante e acredita que, com menos candidatos, as pessoas poderão avaliar melhor as propostas. “Depois de um primeiro turno vitorioso, as expectativas para o segundo, claro, são as melhores possíveis. Agora será um embate frontal entre somente dois candidatos, o que permite que as pessoas avaliem com mais profundidade as duas propostas”. Ele afirma que ainda não tem alianças definidas, mas que está dialogando com alguns partidos.

No ano de 2012, os dois candidatos também disputaram o segundo turno. Na época, Coutinho obteve, segundo a Justiça Eleitoral, 32,58% dos votos, e Rodrigues, 30,67%.

Perfil dos candidatos

O atual prefeito de Belém Zenaldo Rodrigues Coutinho Junior tem 55 anos e começou a vida pública aos 21 anos, quando foi eleito vereador em 1982. Foi duas vezes deputado estadual (de 1991 a 1999) e cumpriu quatro mandatos seguidos como deputado federal, de 1999 a 2012.

Edmilson Rodrigues, 59, é deputado federal pelo PSOL desde janeiro de 2015. Foi prefeito de Belém por dois mandatos consecutivos, entre 1997 a 2004. Como deputado estadual do Pará, esteve na Assembleia Legislativa em dois momentos distintos: de 1989 a 1994, e de 2011 a 2015.

Conforme dados do Tribunal Regional Eleitoral (TER-PA), 81% dos eleitores de Belém compareceram aos locais de votação. Desse total,  votaram em branco 2,71% e nulos 5,27%. Foram computados votos válidos 92,01%. O total de abstenções ficou em 19%.

Propaganda

De acordo com a Lei das Eleições (Lei n°9.504/97), o horário eleitoral pode ter início a partir das 48 horas após a proclamação do resultado do primeiro turno. No caso das eleições municipais, a propaganda pode ter início em datas diferentes em cada cidade onde haverá segundo turno.

O Calendário Eleitoral de Belém estabeleceu que a data limite para o início da propaganda será 15 de outubro, e ela se estenderá até o dia 28 do mesmo mês.

Segundo informações no site do TER-PA, o horário eleitoral no segundo turno será dividido em dois períodos diários de 20 minutos. No rádio, será transmitido às 7h e às 12h no rádio, e, na televisão, às 13h e às 20h30. Cada candidato terá direito a 10 minutos em cada bloco, e a propaganda será veiculada diariamente, inclusive aos domingos.

Edição: Camila Rodrigues da Silva