Coluna

Somos Todos Chapecó

Imagem de perfil do Colunista
30 de Novembro de 2016 às 16:38
Torcedores no estádio Arena Condá, prestando homenagens aos mortos no acidente com o avião que levava a equipe de Chapecó para a Colômbia / Ralph Quevedo Sentinela24h
Diversos clubes brasileiros colocaram o escudo do Chapecoense em suas redes

Uma notícia na manhã de terça feira (29) abalou o mundo, principalmente o mundo do futebol. Um avião levando o time da Chapecoense cai, matando quase todos os passageiros. Quase que imediatamente, os jogadores do Atlético Nacional de Medellín, que disputariam a final da Copa Sul Americana com a Chapecoense, se unem e pedem ao clube que declare a Chapecoense campeã.

Diversos clubes brasileiros colocaram o escudo do Chapecoense em suas redes sociais, e até estudam uma medida junto à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para manter o time na primeira divisão nos próximos 3 anos, caso a equipe não consiga se reerguer. Tem também aqueles que defendem uma espécie de doação coletiva de jogadores, já que o clube tem que disputar a Libertadores da América ano que vem.

Pelé disse estar muito abalado e que segue rezando para aliviar a dor dos parentes das vítimas, já Maradona declarou que a partir daquele momento é mais um torcedor da Chapecoense.

Fico vendo tanto gesto de solidariedade, caridade, humildade, bondade, gentileza, hombridade, respeito e tantas outras coisas bonitas de se ver que vou torcer para que esse caso trágico possa espalhar por todo o mundo, inclusive o mundo do futebol, um amor pelo próximo independentemente da nação, raça, religião ou do clube do próximo.

Eu sei que futebol tem muita história de selvageria, mas também conheço casos em que o esporte já interrompeu (mesmo que só por algumas horas) uma guerra. Aos parentes e amigos de todas as vítimas dessa tragédia, os meus sinceros sentimentos. Somos todos Chapecó!!!