Combate à fome

Alimento é Saúde | Desnutrição infantil

Políticas públicas dos últimos anos contribuíram ao combate do problema, mas os esforços devem ser mantidos

Brasil de Fato | São Paulo (SP)

,

Ouça a matéria:

A presidente Dilma Rousseff aprovou no dia 8 de março de 2016 o Marco Legal da Primeira Infância / Flickr / GOVBA

A desnutrição infantil é um assunto que ainda pede grande atenção no Brasil. A união do cuidado dos pais, iniciativas de órgãos de saúde e políticas públicas governamentais são muito importantes para garantir o pleno desenvolvimento das crianças.

Apesar de poder existir em todas as idades, a infância é o período da vida mais suscetível à desnutrição devido ao rápido crescimento corporal e à maior necessidade de nutrientes.

É importante lembrar que a desnutrição também pode começar já na gestação, sendo caracterizada pelo baixo peso no nascimento. São muitos os fatores que podem causar a desnutrição infantil: o desmame precoce, uma alimentação pobre em nutrientes como proteínas, vitaminas e minerais, a higiene precária na preparação dos alimentos e repetidas infecções. Quando a criança se encontra em algum desses quadros e não é atendida adequadamente, ela pode ficar desnutrida.

Para entender um pouco melhor o assunto, conversamos com a nutricionista da Coordenação Nacional da Pastoral da Criança, Caroline Dalabona. Ela explicou que a desnutrição em suas formas mais crônicas na fase da infância vem diminuindo no país e isso tem relação com a melhoria de todo o panorama brasileiro, com programas pelo combate da fome e crescimento econômico.

Mas alerta: apesar da melhora das últimas décadas para cá, isso não significa que os cuidados podem ser extintos. Especialmente quando falamos das famílias que residem na área rural, os ribeirinhos e indígenas.

"Os indígenas e os ribeirinhos são as populações que mais apresentam esse tipo de desnutrição: em torno de 30%, o que é altíssimo, em 2012. Em 2014 baixou um pouquinho mas ainda se mantém alto, em torno de 25%. Houve uma pequena melhora mas ainda está em níveis muito altos. São populações que precisam de uma atenção maior em relação à desnutrição."

O cuidado dos pais é muito importante. Mas Caroline também alerta sobre a importância de ações do governo:

"Políticas públicas voltadas para o bem estar da criança. Hoje em dia, a gente já tem uma política nacional voltada especificamente para as crianças: o Marco Legal da Primeira Infância. A gente precisa fazer com que essa política seja colocada em prática, ela já está toda voltada para o bem estar da criança, mas ela não pode ficar apenas no papel. É parte do serviço público, do governo, fazer com que esse Marco Legal seja colocado em prática, daí vai da sociedade cobrar da sociedade esse tipo de atitude."

É preciso ficar de olhos abertos: crianças que apresentam crescimento deficiente, perda de peso ou estão sempre com alguma doença infecciosa, como diarreia e doenças respiratórias, podem estar ficando desnutridas e precisam de muita atenção e cuidados.

Alimento é Saúde é uma produção da Radioagência Brasil de Fato e Saúde Popular

Locução: Juliana Gonçalves

Produção: Mayara Paixão

Sonoplastia: Adilson Oliveira