Coluna

Dória: prefeito enganador defende as propostas marcha ré dos golpistas

Imagem de perfil do Colunista
Dória defende o retrocesso que representam as pseudo reformas da Previdência e trabalhista / Rovena Rosa/ Agência Brasil
João Dória conseguiu se eleger Prefeito na base da enganação

Quer dizer que o prefeito de São Paulo, João Dória, o tal político que se apresenta, para enganar os incautos, como não político está conclamando a população para sair às ruas em defesa das pseudo reformas sugeridas pelo golpista que ocupa o Palácio do Planalto, Michel Temer.

O enganador Dória diz que poderiam se repetir as mobilizações em favor do impeachment de Dilma Rousseff e ainda por cima o referido assinala que as pseudo reformas favorecem os brasileiros. Uma mentira avassaladora, que agora vem sendo repetida diuturnamente pela mídia comercial conservadora, mas que parte ponderável dos trabalhadores rejeita e convocaram uma greve geral de repúdio as iniciativas de Temer.

Essa mesma mídia está concedendo espaço ao próprio Dória e a Temer, dois produtos políticos resultantes da manipulação da informação e que não resistem à realidade dos fatos, para defenderem o retrocesso que representam as pseudo reformas da Previdência e trabalhista, entre outras.

Dória, um conservador de quatro costados, está sendo moldado pelos defensores incondicionais das medidas que fazem o Brasil andar para trás para suceder o chefe atual dos golpistas.

É essa a democracia de mentira que vem sendo defendida pelos mesmos setores que ao longo a história brasileira sempre se posicionaram a favor dos interesses da oligarquia. Dória ocupando espaços midiáticos é resultado disso e para culminar a enganação se apresenta como antipolítico, na verdade uma designação para enganar a opinião pública, já que o atual prefeito de São Paulo ocupou postos como o da presidência da Embratur em outros governos. Ou seja, milita na política pelo menos desde o governo de Fernando Collor de Mello.

Conseguiu se eleger Prefeito na base da enganação e com o apoio da máquina estatal do PSDB.

E agora, esse Dória vem a público defender esquemas com base em mentiras do tipo apresentadas por ele ao pregar a realização de mobilizações em favor das pseudo reformas de Michel Temer.

Mas parte ponderável dos trabalhadores brasileiros entendeu perfeitamente o que está sendo defendido com todo fervor por Temer-Dória-Meirelles-FMI e a resposta é uma greve geral de protesto, nesta sexta-feira (28), contra as propostas de fato indecorosas e se aprovadas empurrarão o Brasil ainda mais para trás.

Já que essa reflexão aborda prefeitos enganadores, não se pode omitir Marcelo Crivela que prepara investida contra os funcionários, da ativa e aposentados, um passo no sentido da adoção do mesmo tipo de política levada adianta pelo golpista Michel Temer.

Crivela, que recentemente foi fazer pregações na África do Sul como Bispo da Igreja Universal do Reino de Deus, continua mentindo ao afirmar que está licenciado dessa condição. É Bispo ativo sim e está nomeando gente desse setor para a Prefeitura carioca.

Como prepara o terreno para mais um retrocesso, desta vez com o auxílio do economista Luis Alfredo Salomão, que justifica qualquer coisa que defenda Crivela, sugere-se aos servidores municipais do Rio que estejam atentos e se mobilizem para não perderem direitos.

O que vem por aí, entre outras coisas, é o não adiantamento do 13º salário e nenhum reajuste nos salários.

* Mário Augusto Jakobskind é jornalista, integra o Conselho Editorial do Brasil de Fato no Rio de Janeiro, escritor e autor, entre outros livros, de Parla - As entrevistas que ainda não foram feitas; Cuba, apesar do Bloqueio; Líbia - Barrados na Fronteira e Iugoslávia - Laboratório de uma nova ordem mundial.