Discurso

Lula: “Economia brasileira não vai ficar subordinada aos interesses do rentismo"

Ex-presidente participou de ato político em Brasília em defesa da educação

Brasil de Fato | Brasília (DF)

,

Ouça a matéria:

Ex-presidente participou de atividade promovida pelo PT em Brasília / Reprodução

Em um discurso forte, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a falar sobre o cenário político atual, na noite desta segunda-feira (9). Líder das pesquisas das próximas eleições presidenciais, ele afirmou a necessidade de mudanças significativas na economia brasileira.

"Eles sabem que a economia brasileira não vai ficar mais subordinada aos interesses do rentismo. Não dá para ganhar dinheiro apenas especulando”, disse.

Ainda em relação à economia, Lula ressaltou o papel da educação como elemento fundamental do desenvolvimento, enfatizando terem sido os governos petistas os que mais construíram universidades federais no país.  

“Não foi essa a ideia que permeou a cabeça da elite brasileira, desde que vieram de Portugal. Me parece que o que permeou a cabeça deles é que universidade é coisa de gente fina, da casa grande”, pontuou.

O ato desta segunda fez parte um dos eventos que integraram o Seminário Educação Pública, Desenvolvimento e Soberania Nacional.

Na ocasião, Emmanuel Tourinho, reitor da Universidade Federal do Pará e presidente da Associação Nacional dos Dirigentes de Instituições Federais de Ensino Superior, apontou que as universidades públicas têm sido perseguidas pelo seu papel no desenvolvimento e inclusão sociais.

Hoje, segundo ele, as universidades sofrem uma “asfixia financeira” sob o governo golpista de Michel Temer (PMDB). Além disso, Tourinho agradeceu a Lula pelos investimentos no setor durante sua gestão.

“Gostaria de manifestar reconhecimento e gratidão de todas universidades federais ao presidente Lula. Estas instituições puderam cumprir mais sua função em seu governo. Hoje, as universidades públicas tem muito mais a cara do povo brasileiro. Muito obrigado por tudo que você fez à universidade pública”, disse.

O evento desta segunda foi organizado pelas bancadas do Partido dos Trabalhadores (PT) no Senado e na Câmara, além da Fundação Perseu Abramo e da Comissão de Assuntos Educacionais do PT.

Edição: Simone Freire