CARNAVAL

Carnaval do Rio promete lotar as ruas da cidade

A Prefeitura do Rio espera 6 milhões e meio de pessoas para o Carnaval 2018

Brasil de Fato | Rio de Janeiro (RJ)

,

Ouça a matéria:

O bloco Simpatia é Quase Amor é um dos mais populares do Rio / Foto: Fernando Maia/ Riotur

Já preparou a fantasia e a disposição para o Carnaval? No Rio de Janeiro os blocos de rua já estão aquecendo os tambores para arrastar foliões pelos 4 cantos da cidade. De acordo com a Prefeitura do Rio, ao todo 473 blocos e 596 desfiles ocuparão o município de janeiro até 18 de fevereiro.

Os chamados megablocos estão concentrados no Centro da cidade e no Aterro do Flamengo, na zona sul do Rio. Rita Fernades é presidenta da Associação Independente dos Blocos de Carnaval de Rua da Zona Sul, Santa Teresa e Centro da Cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro, A Sebastiana, que reúne alguns dos mais tradicionais blocos da cidade, como Escravos da Mauá e Carmelitas. Ela conta que a expectativa para o Carnaval de rua da cidade é grande e que a política estará presente nos enredos dos blocos deste ano.

“Eles vêm com um tom mais político. Os blocos da Sebastiana têm essa característica, são blocos fundados na abertura política em 85 e 86, naquele movimento de reabertura do país. A gente tem uma natureza muito da sátira, da crítica, da crônica da cidade e da política. Claro que eles vêm com um tom mais carregado em função das adversidades que a gente tem enfrentado em todas as esferas”, ressalta Fernandes.

A Prefeitura do Rio espera 6 milhões e meio de pessoas para o Carnaval 2018, dos quais um milhão e meio são turistas. Viviane Nascimento é jornalista e há 17 anos pula o carnaval pelas ruas cariocas. Ela destaca que os blocos alternativos são uma boa opção para quem quer aproveitar a festa com mais tranquilidade.

“No geral eu procuro fugir dos chamados megablocos, aqueles que arrastam multidões e busco os mais alternativos, porque acabamos tendo mais espaço e liberdade para se divertir. Eu abro exceção para o Cordão do Boitatá, que é um dos mais tradicionais, pela qualidade musical e o clima da galera. As pessoas investem nas fantasias, vão com as famílias, é uma delícia”, afirma a foliã.

O ano de 2018 marca também o centenário de uma das agremiações carnavalescas mais antigas do Rio, o Cordão do Bola Preta. O bloco, conhecido por levar mais de um milhão de pessoas para a rua, desfila no sábado de Carnaval, dia 10 de fevereiro, na Avenida Antonio Carlos, no Centro.

Edição: Raquel Júnia