Mobilizações

Dia do trabalhador e trabalhadora será de combate na Região Metropolitana de BH

Lutas são contra a prisão política do ex-presidente Lula, a retirada de direitos trabalhistas e terceirização ilimitada

Brasil de Fato | Belo Horizonte (MG)

,
Saiba mais sobre os atos em Contagem e Venda Nova, além do fortalecimento da vigília pelo ex-presidente em Curitiba / Ísis Medeiros

O dia 1º de maio deste ano é marcado por protestos contra a prisão política do ex-presidente Lula, a retirada de direitos trabalhistas, a terceirização ilimitada e outras medidas do governo Temer. Construída por trabalhadores e movimentos, a programação vai até Curitiba (PR), onde os manifestantes fortalecem a vigília Lula Livre.

Em Contagem, na Praça da Cemig, a manifestação começa às 7h30, com a tradicional missa dos trabalhadores. Em Venda Nova, na Escola Municipal Pedro Guerra, haverá atividades das 8h às 11h. 

“Precisamos nos unir contra a reforma trabalhista e previdenciária, por tudo o que conquistamos durante anos, e para defender nosso Sistema Único de Saúde (SUS), que corre o risco do desmonte e privatização”, declara Glória Capistrano, uma das participantes e secretária geral do Conselho Municipal de Saúde de Belo Horizonte. 

Edição: Joana Tavares