Fala Aí

Por que o teatro cada vez mais é excluído e desvalorizado pela sociedade brasileira?

Thaís Aguiar, atriz e diretora, formada pela Escola de Arte Dramática da USP reponde a questão do quadro Fala Aí

Brasil de Fato | São Paulo (SP)

,

Ouça a matéria:

Abertura do Festival Nacional de Teatro Universitário do DF. Apresentação do grupo Novos Candangos, peça de Nelson Rodrigues, A Falecida / Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Apenas 23,4% dos municípios brasileiros possuem teatros ou salas de espetáculos. O dado é do ano de 2014, da Pesquisa de Informações Básicas Municipais, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No mesmo ano, os pontos de acesso à cultura estimados pelo IBGE apenas atingiram a marca de 3.422 espaços. 

Paulo César, 20, estudante de artes cênicas, quer saber os motivos pelos quais, a cultura, a arte e o teatro são tão excluídos e desvalorizados no Brasil. 

"Meu nome é Paulo, tenho 20 anos, faço teatro na escola Wolf Maia, eu gostaria de saber por que de certa forma o Brasil exclui a cultura, a arte e o teatro, se é por algo de criação, se é por algo governamental, se é algo cultural mesmo? Por que o teatro tem cada vez mais sido excluído da sociedade?"

"Oi Paulo, meu nome é Thaís Aguiar, tenho 36 anos, sou atriz e diretora, sou formada pela Escola de Arte Dramática da USP, aqui em São Paulo. Eu acredito que o teatro, como todas as manifestações artísticas no Brasil, carece de políticas públicas, nada se faz. Enquanto rotularem as manifestações como entretenimento somente, e não como uma parte da educação, da formação de um pensamento crítico, do discernimento, da referência estética e ética, a gente vai viver à margem, nós, artistas, viveremos à margem sempre. Acredito que o problema só é cultural, porque não temos um governo preocupado com a educação do seu povo. Os artistas são vistos como marginais, não temos carteira assinada, vivemos da efêmera felicidade da contemplação de um prêmio, um cachê. A cada semana se escuta que mais um teatro fechou suas portas, é uma vergonha. Em um país tão rico, tão grande, tão rico culturalmente como o nosso, o problema não é o Brasil, e sim os governantes exercendo podres poderes, nós, artistas, continuaremos resistindo bravamente. Paulo, já dizia Plínio Marcos: 'teatro só faz sentido quando o palco é uma tribuna livre, onde se possa discutir até as últimas consequências os problemas do homem.' Então, seu sentimento é real, de exclusão, de desvalorização, por que o povo não tem acesso à cultura, e um povo que não tem acesso à cultura, não frequenta o teatro."

Edição: Tayguara Ribeiro