Coluna

Tudo continuará como antes na Petrobras sob governo golpista

Imagem de perfil do Colunista
Depois da saída de Pedro Parente da presidência da Petrobras, o que a população brasileira pergunta é o que vai mudar na empresa petrolífera / Divulgação
O governo golpista vai continuar a fazer o jogo espúrio feito por Parente

Depois da saída de Pedro Parente da presidência da Petrobras e a nomeação de Ivan Monteiro para ocupar o lugar do entreguista, o que a população brasileira pergunta é o que vai mudar na empresa petrolífera. A resposta não é difícil, ou seja, nada, porque o governo golpista vai continuar a fazer o jogo espúrio que vinha sendo feito por Parente em prol dos investidores estrangeiros. É o jogo do atual governo, que não tem mais condições de continuar, mas que no pouco que lhe resta de mandato  seguirá entregando o que ainda resta de riquezas nacionais.

Depois que a mídia comercial, com destaque, como sempre, para a Rede Globo, enalteceu a figura do entreguista Parente, é importante também que a opinião pública seja informada a respeito do novo presidente da Petrobras, que vai seguir a política nefasta anterior, ardorosamente defendida pelo deus mercado.  

Quem é  afinal de conta Ivan Monteiro? Até agora somente o site Brasil 247 divulgou alguma coisa sobre o referido, que vale ser mencionado. Monteiro já foi condenado pela Comissão de Valores Imobiliários (CVM) por lesar investidores. Para terminar um processo contra ele, o novo presidente da Petrobras sugeriu pagar 200 mil, o que foi aceito pela CVM. Isso aconteceu em setembro último e tudo se encerrou em paz para o acusado, mas o tema está sendo  ignorado pela mídia comercial.

Temer, que, segundo o pré-candidato Ciro Gomes, não passa de um escroque, não está  nem aí se os seus colaboradores responderam processo  por lesar quem quer que seja, como é o caso de Ivan Monteiro. O principal para o ocupante  do Palácio do Planalto é fazer o jogo de grupos estrangeiros, que terão o apoio incondicional da mídia comercial que é capaz de repetir uma auto-crítica para enganar incautos, como fez o esquema Globo, por ter apoiado a ditadura implantada no Brasil a partir de abril de 1964.

É tudo muito lamentável o que vem acontecendo no país que tem no governo um lesa pátria como Michel Temer, que diariamente vem executando uma política lesiva ao povo brasileiro, agora ameaçado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) de tentar colocar em discussão a possibilidade  do regime parlamentarista,  já repelido em dois plebiscitos, ser aprovado pelo Congresso sem nenhuma consulta popular. É o que decidiu a presidenta  do  STF, Carmen Lúcia, ao colocar em pauta na instância máxima da justiça brasileira o tema no próximo dia 20 .

Todo cuidado é pouco, pois essa pode ser a fórmula dos golpistas de 2016 para evitar que o povo brasileiro decida quem será  o próximo presidente. O fato da direita que se apresenta como centro, haja vista Henrique Meirelles, Geraldo Alckmin e Rodrigo Maia, entre outros, não ter chegado a um acordo sobre quem seria o candidato à presidência é realmente um indicador da que se enfie na goela a dentro dos eleitores essa forma de aprofundamento do golpe que está a arruinar o Brasil.

Por estas e outras que ainda poderão aparecer no repertório golpista, que  é necessário que se alerte sobre o que vem sendo preparado, como sempre, com colaboração da aliada mídia comercial e com destaque para as Organizações Globo.

Edição: Jaqueline Deister