Eleições 2018

O sistema biométrico já está valendo para as eleições deste ano?

Em estados como Rio Grande do Sul, Roraima, Sergipe e Alagoas a biometria já está 100% implantada

Brasil de Fato | São Paulo (SP)

,

Ouça o áudio:

Quase 75 milhões de eleitores vão utilizar o sistema biométrico nas eleições deste ano / Tânia Rego | Agência Brasil

Nas eleições de 2018 o sistema biométrico de identificação atenderá a metade do eleitorado. Dos quase 148 milhões de eleitores aptos a votar, quase 74 milhões serão identificados por meio de digitais, ou seja, 50,03% do eleitorado.

Neste ano, 2.793 municípios, sendo 22 capitais, utilizarão exclusivamente a biometria para identificar eleitores. O número revela que 48,65% das cidades brasileiras votarão com identificação biométrica. Em dez unidades da federação – Amapá; Alagoas; Distrito Federal; Goiás; Paraíba; Piauí; Rio Grande do Norte; Roraima; Sergipe e Tocantins – a biometria está 100% implantada.

De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), quase três milhões e meios de eleitores não fizeram a biometria e podem ter o título de eleitor cancelado.

Nesses locais, a identidade do eleitor é confirmada quando ele posiciona o dedo no leitor biométrico da urna eletrônica, sendo dispensado de assinar o caderno de votação. Para votar, é necessário apresentar documento de identificação com foto ou baixar o aplicativo e-Título, que também vale como documento de identificação para quem já fez a biometria.

Atualmente, cerca de 88 milhões eleitores estão aptos para votar biometricamente. Há quatro anos, por exemplo, o número de eleitores com identificação digital em municípios com reconhecimento biométrico totalizava quase 22 milhões de brasileiros, o que corresponde a apenas 15% da população.

Em 1.533 cidades a identificação será híbrida, pois nesses locais a biometria ainda não é obrigatória. Por esse motivo, a verificação das digitais no momento da votação será feita apenas para eleitores que já têm suas informações biométricas cadastradas no banco de dados da Justiça Eleitoral.

Para os demais cidadãos, será adotado o procedimento tradicional, que consiste na assinatura do eleitor no caderno de votação, após a apresentação do título de eleitor e um documento de identificação com foto. O cadastramento biométrico para as eleições de 2018 foi encerrado em maio, mas a meta estabelecida para este ano inclui ainda os meses de novembro e dezembro.

Edição: Camila Salmazio