Mulheres

Qual a importância do voto feminino nessas eleições?

O direito de acessar as urnas foi conquistado por elas após décadas de mobilizações; hoje o público feminino é decisivo

Brasil de Fato | São Paulo -SP

,

Ouça o áudio:

O dia 24 de fevereiro de 1932 é considerado o marco do direito ao voto feminino / Foto: Reprodução

O voto feminino no Brasil foi uma conquista em 1932. Mas não foram todas as mulheres que conseguiram esse direito na época. Apenas as casadas e com autorização do marido, viúvas e solteiras com renda própria estavam previstas no Código Eleitoral. 

Foi somente em 1965, com um novo Código Eleitoral, que o voto feminino foi igualado ao masculino. 

Esse direito só foi adquirido graças a organização e luta das próprias mulheres, que teve início antes mesmo da Proclamação da República. Cansadas de serem tratadas como cidadãs de segunda classe em comparação aos homens, foi criado em 1910 o Partido Republicano Feminino. Muitas manifestações foram realizadas até que elas pudessem acessar as urnas. 

Durante o governo da presidenta Dilma Rousseff, primeira mulher a assumir esse cargo no Brasil, o dia 24 de fevereiro se tornou oficialmente o Dia da Conquista do Voto Feminino no Brasil. Foi nessa data, em 1932, que Getúlio Vargas decretou o direito do público feminino votar

Nas eleições de 2018, o voto das mulheres é considerado decisivo, principalmente na escolha do novo presidente da República. 

Edição: Michele Carvalho