ARTE POLÍTICA

Festival Livre Canções de Agora lançará composições inéditas para a democracia

Evento acontece no Armazém do Campo e reunirá mais de 10 artistas de Belo Horizonte

Belo Horizonte (MG)

,
Pereira da Viola é um dos artistas que participará do Festival / Divulgação

No dia 24 de outubro, artistas como Pereira da Viola, Sérgio Pererê, Titane, Wilson Dias, Celso Moretti e seus convidados, se apresentam no Armazém do Campo, em Belo Horizonte. Entendendo a cultura como parte da disputa política, artistas mineiros se colocam à frente da resistência para criar os acordes que representam a atualidade.

Para Pereira da Viola, é importante produzir uma música que "dialogue com o que estamos vivendo, propondo novos conceitos e novos horizontes em um processo de libertação humana, para falar diretamente no coração das pessoas. Neste período de eleições, viemos demarcar território, sabemos para que serve a música que fazemos".

A ideia é que as canções tragam os sonhos e a síntese dos sentimentos do povo trabalhador. E relembrem as utopias de transformação da sociedade, para recobrar a esperança. “O Festival visa um diálogo do MST com vários compositores. É uma semente que estamos lançando nesse momento tortuoso da política do país. A gente acredita que a arte é um veículo poderosíssimo de transformação, de fortalecimento da consciência e ao mesmo tempo é um sopro de esperança pro nosso povo”, explica o cantor Sérgio Pererê.

São 15 artistas diferentes, que irão tocar das 18h às 00h. Além disso, haverá intervenções poéticas com Bim Oyoko e a Performance Academia Transliterária. "Esse Festival surge com o propósito inicial de construirmos de forma coletiva um lugar em que a gente possa dialogar com as novas linguagens artísticas e com a criação, que tem um potencial de transformação muito grande, que muitas vezes não tem um lugar para desaguar.", explica Pereira da Viola.

A cultura é um dos alicerces do Armazém do Campo BH, que além de trazer alimentos agroecológicos da luta pela terra, oferece aulas de capoeira, de forró e a Cultura na Sexta, projeto que se propõe a “alimentar a alma” com música ao vivo, toda sexta-feira. Por isso, nesta quarta-feira será inaugurado o quintal do Armazém, onde todas essas atividades poderão ser ampliadas.

Artistas confirmados(as): 



Sérgio Pererê

Guilherme ventura

Cassiano Luiz

Rafael Sales

Jefferson Gouveia

Pereira da viola

Letícia leal

Guê Oliveira

Wilson Dias

Celso Moretti

Alexandre Rezende

Titane

Carlos Farias

Rodrigo Negão

Julie Amaral

Performance Rodrigo Gerônimo

Poesia: Bim Oyoko

Performance da Academia Transliterária

Edição: Comunicação MST