Coluna

Expressões cearenses

Imagem de perfil do Colunista

Ouça a matéria:

Nesta semana, Mouzar resgata e explica palavras do "Dicionário de Cearês" e do "Orélio Cearense" / Wikimedia Commons
Caruara é azar grande, mau olhado. Casa do Chico é lugar longe

Mexendo numa estante achei dois livrinhos muito interessantes, que eu não via há muito tempo. Um é o “Dicionário de Cearês”, e seu autor é Marcus Gadelha. Outro é o “Orélio Cearense”, de Andréa Saraiva.

Os cearenses são em geral muito divertidos. Não é à toa que a televisão está cheia de humoristas vindos do Ceará.

Vou compartilhar com vocês algumas expressões do “cearês”, que peguei nesses livros.

Caruara é azar grande, mau olhado.

Casa do Chico é lugar longe.

Loiar é vagabundear, andar à toa.

Para não chamar um sujeito de burro, lá se diz que ele tem gala seca na cabeça.

Gasguita é mulher com voz esganiçada, e gasturento é o sujeito chato, intragável.

Carga torta é o sujeito mau-caráter.

Quando alguém se gaba demais e na hora agá não resolve nada, falam que ele “só tem foba”.

Leruaite é o mesmo que lero-lero, conversa mole.

Mussum ensaboado é a pessoa escorregadia, que não fala nada comprometedor, não dá opinião em nada.

Quando alguém pede pra gente guardar segredo, e não estamos dispostos a isso, a resposta é: “Num sô baú”.

Pica fumo é médico recém-formado.

Pastorador é guardador de carro, flanelinha.

Ponto e vírgula é quem tem uma perna boa e anda arrastando a outra.

Catrevagem é pessoa feia ou mal cuidada. Pode ser chamada também de cafuçu ou catraieira. 

Prego batido e ponta virada é assunto encerrado, sem retorno.

Truviscado é bêbado.

Baixinho lá é sibite, batoré ou corró.

Ferrolho é homem fiel à esposa, que não pula a cerca de jeito nenhum.

Cai duro é sanduíche de carne moída vendida nos campos de futebol.

Rasga-lata é mulher explosiva

Barroso é o mesmo que teimoso.

Se você pedir uma informação e a resposta for “no rumo da venta”, quer dizer que é pra seguir em frente.

E as comparações que o cearense faz? Tem umas diferentes também. Por exemplo:

Mais inflamado do que tumor de pobre.

Incomoda mais do que zoada de muriçoca.

Mais importante do que balconista de cartório.

Mais alegre do que coroa tirada pra dançar.

Mais inútil do que vereador.

E pra terminar…

Corno é como botijão de gás, tem em toda casa.

Edição: Júlia Rohden