Valor

Pretinhosidade resgata raiz popular do Carnaval em Curitiba

Pré-carnaval aconteceu na comunidade da Vila Torres, na periferia da cidade, agitando cultura e economia

Brasil de Fato | Curitiba (PR)

,
Bloco é formado por 95% de pretos e pretas e objetivo vai além do Carnaval / Giorgia Prates

No último final de semana de janeiro, as ruas do bairro Vila Torres, periferia de Curitiba, receberam o bloco Afro Pretinhosidade no que Diorlei Aparecido do Espírito Santo, coordenador do grupo, chamou de “um carnaval recíproco, pois a comunidade e o comércio local receberam gente que veio do centro e estes, por sua vez, honraram aquele espaço, que é original do carnaval. Essa é uma festa popular que nasce das periferias”. 

 “O bloco é formado por 95% de pretos e pretas e nosso objetivo vai além do Carnaval, queremos inserir as reflexões sobre as questões raciais e valorizar a cultura da periferia, que muitas vezes é deixada de lado”, explica Angela Maria da Silva, também coordenadora do bloco.  

Em uma parceria com a ONG Passos da Criança, que atende a crianças e jovens da Vila Torres, o bloco organizou a sua primeira saída do pré-Carnaval no bairro. “As crianças da ONG recebem aulas de percussão e participam do bloco”, conta Diorlei. Os ensaios acontecem desde janeiro de 2018 junto à comunidade da Vila Torres. “O bloco Afro Pretinhosidade é um bloco periférico que veio para resgatar essas raízes cada vez mais.”. As próximas saídas acontecem nos dias 3 e 17 de fevereiro, às 14h30, na Praça Santos Andrade. 

Edição: Laís Melo