Diversão

Escolas de samba desfilam na terça-feira em BH

A abertura será feita pelo Afoxé Bandarerê, que abençoa a entrada das escolas

Brasil de Fato | Belo Horizonte (MG)

,

Ouça o áudio:

Prêmio geral do Grupo A será de R$ 80 mil para o primeiro lugar / Foto: Cacá Lanari/Belotur

As baterias já estão aquecidas nos grêmios recreativos de Belo Horizonte e no dia 5 de março, terça-feira de carnaval, será o grande dia do desfile 2019. Todas as escolas saem no mesmo dia, de 19h a 1h, na avenida Afonso Pena. A prefeitura promete uma estrutura de 86 banheiros químicos, posto médico e ambulâncias para receber as cerca de 3 mil pessoas que assistirão aos desfiles.

Estreia neste ano o concurso de acesso e rebaixamento das Escolas entre o Grupo A e Grupo B. Atualmente, o Grupo B tem apenas duas escolas, o Grêmio Recreativo Raio de Sol e a Associação Recreativa Unidos Guaranis. Já o grupo A tem seis escolas: Mocidade Independente Bem-te-vi, Cidade Jardim, Acadêmicos de Venda Nova, Canto da Alvorada, Estrela do Vale e Imperavi de Ouros.

As Escolas de Samba terão quatro categorias de prêmios: melhor bateria, compositor, mestre-sala/porta-bandeira e comissão de frente. Os vencedores levam R$ 10 mil em cada categoria. Já o prêmio geral do Grupo A será de R$ 80 mil para o primeiro lugar, R$ 40 mil para segundo e R$ 20 mil para o terceiro. O resultado sai normalmente nas quintas-feiras pós carnaval, mas a data será confirmada pela PBH.

Afoxé abre e abençoa desfiles

Pelo sexto ano, o bloco Afoxé Bandarerê será o primeiro a passar pela avenida, para abençoar os desfiles das Escolas de Samba. O bloco segue a tradição deixada pela mãe de santo Tia Ciáta, que animou grandemente a arte negra no Rio de Janeiro no início de 1900. “É um ato dos que mais legitima o Afoxé. Abençoar o desfile das escolas de samba vem desde o tempo de Tia Ciáta na praça 11”, diz o evento. O bloco desfila na terça (5) às 19h.

Mulheres são temas de escolas



Pelo menos três escolas de samba resolveram homenagear mulheres negras neste ano. A Imperavi de Ouros vai falar de Oxum e Iemanjá, orixás rainhas dos rios e mares, no samba enredo “A saga de uma Imperavi mergulhada no encontro das águas”. Já a Acadêmicos de Venda Nova faz uma homenagem à advogada Ester Sanches, mulher de renome fora e dentro do Brasil, “embaixadora da solidariedade”. 

A escola de samba estreante, Raio de Sol, vai ser a primeira a pisar na avenida e traz o enredo “Uma vida, uma luta, um sonho de Dandara, um poema pela Educação”. O tema é uma homenagem à lutadora social Diva Moreira, que é uma das grandes referências de Belo Horizonte na luta pela liberdade racial e pela educação. Diva Divina, como é chamada pela Escola de Samba, tem 55 anos de militância política.

O presidente da Escola Raio de Sol, Genildo Cajá, explica que escolheram falar de Diva Moreira pela sua importância na história, mas também para criar um samba enredo marcante e que vai ser tocado durante todo o ano na quadra da escola. “Eu acredito muito no resgate da cultura, que através do samba vai passando a nossa sabedoria”, diz Genildo.

Confira a ordem dos desfiles:

18h  Bloco Afoxé Bandarerê

19h Escola de Samba Raio de Sol (Grupo B)

19h40 Unidos Guaranis (Grupo B)

20h Escola de Samba Bem Te Vi (Grupo A)

21h Escola de Samba Cidade Jardim (Grupo A)

22h Acadêmicos de Venda Nova (Grupo A)

23h Escola de Samba Canto da Alvorada (Grupo A)

0h Escola de Samba Imperavi de Ouros (Grupo A)

1h Escola de Samba Estrela do Vale (Grupo A)

Edição: Elis Almeida