Na vigília

Lula pede unidade para derrotar reforma da Previdência de Bolsonaro

Deputado federal José Guimarães e vice-presidente do PT, Luiz Dulci, transmitiram recado após visita nesta quinta (14)

Brasil de Fato | Curitiba (PR)

,

Ouça o áudio:

Baixar
Luiz Dulci (esq.) e José Guimarães (dir.) em frente à Superintendência da PF / Benildes Rodrigues

Após visita desta quinta-feira (14) ao ex-presidente Lula (PT), na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba (PR), o deputado federal José Guimarães (PT-CE) e o vice-presidente do PT, Luiz Dulci, transmitiram uma mensagem aos militantes que integram a Vigília Lula Livre há 342 dias. Segundo o ex-presidente, derrotar a reforma da Previdência do governo Bolsonaro (PSL) deve ser a prioridade dos 56 deputados do partido na Câmara, e para isso é preciso unidade. Outro desafio que a conjuntura impõe, segundo Lula, é a luta pela soberania nacional, contra a política entreguista do atual governo, alinhado aos Estados Unidos.

"Unidade do partido e aliança com o povo brasileiro para derrotar o projeto de Bolsonaro", resumiu Guimarães. Segundo ele, Lula está convicto de que o projeto de reforma da Previdência apresentado pelo governo deve impactar trabalhadoras e trabalhadores.

Dulci disse que o ex-presidente elogiou a campanha Lula Livre, que será lançada neste sábado (16) em São Paulo (SP), por ter um potencial mais amplo que a Vigília. Porém, Lula está ciente de que a base e a face mais visível da luta pela sua liberdade é a organização popular no bairro Santa Cândida, em frente à PF. "A campanha pela libertação dele deve estar vinculada a essas questões: Previdência, soberania", complementou. 

O vice-presidente do PT ressaltou que a tentativa dos procuradores da Lava Jato de criar um fundo de direito privado a partir de acordo com os EUA e Petrobras, escancara o caráter da operação. "Informações secretas foram passadas do Brasil aos americanos. Para mim, é um crime de alta traição com o país. (…) Mas a verdade vai aparecendo. Foi um acordo firmado, as coisas estavam sendo feitas. Uma denúncia dessa gravidade não pode ser ocultada pela mídia", afirmou.

Todas as quintas, Lula tem recebido visitas de amigos e companheiros de partido. Após os encontros, os visitantes aproveitam para transmitir aos apoiadores os recados do ex-presidente sobre a conjuntura política do país.

Edição: Daniel Giovanaz