AMÉRICA LATINA

Argentina: Avós da Praça de Maio anunciam identificação da neta 129

'Desta vez, trata-se de uma neta cujo pai sobreviveu à ditadura e tem irmãos', disse o grupo

Estela de Carlotto lidera o grupo Avós da Praça de Maio / Foto: FIL/Paola Villanueva Bidault

As Avós da Praça de Maio, grupo argentino que luta para encontrar parentes que desapareceram nas mãos dos militares durante a ditadura do país (1976-1983), anunciaram nesta terça-feira (9) que encontrou a neta de número 129.

A neta, de acordo com o portal argentino InfoBae, foi encontrada na Espanha e exames de DNA confirmaram o parentesco com o pai e o irmão, que a procuravam “intensamente”, segundo as avós.

“Desta vez, trata-se de uma neta cujo pai sobreviveu à ditadura e tem irmãos”, disse o grupo. Mais detalhes sobre a neta serão dados em uma entrevista coletiva à imprensa, conduzida pela presidente do grupo, Estela de Carlotto, na tarde desta terça.

O último neto, o 128, havia sido encontrado em agosto do ano passado.

A Associação Civil Avós da Praça de Maio é uma organização não governamental, que tem por intuito localizar e retornar às famílias legítimas todas as crianças desaparecidas em sequestros pela ditadura. A ideia é, também, criar as condições para prevenir que esses crimes voltem a ocorrer, exigindo punição aos responsáveis.

De acordo com estimativas da ONG, durante o regime militar, as autoridades se apropriaram de pelo menos 500 bebês, muitos deles nascidos em centros de torturas, hospitais militares e delegacias.

Edição: Opera Mundi