PAPO ESPORTIVO | Nem Jesus deu jeito! Flamengo está fora da Copa do Brasil

Imagem de perfil do Podcast
Papo Esportivo

Ouça o áudio:

Flamengo desperdiçou três cobranças e viu o Athletico-PR ficar com a vaga nas semifinais da Copa do Brasil / Alexandre Vidal / Flamengo
Estou até agora tentando entender o que aconteceu com Diego na hora do pênalti

Antes de mais nada, é preciso dizer que o jogo entre Flamengo e Athletico-PR foi digno de duas grandes equipes. O empate em 1 a 1 no tempo normal, no entanto, levou a partida para a disputa de pênaltis e nessa o Furacão levou a melhor: 3 a 1 com direito a atuação destacada do goleiro Santos. Do lado do Fla, Diego, Vitinho e Everton Ribeiro desperdiçaram as suas cobranças. A vaga nas semifinais da Copa do Brasil acabou indo pelos ares diante de quase 70 mil torcedores presentes no Maracanã.

É bem verdade que o time de Jorge Jesus sentiu muito a saída do uruguaio Arrascaeta ainda na primeira etapa. Era o camisa 14 quem distribuía bem os passes no meio-campo e dava a dinâmica que o treinador português tanto queria. Vitinho entrou e até que tentou puxar os contra-ataques, mas faltava qualidade e mais objetividade do jogador. Ao mesmo tempo, o time do Flamengo ainda sentia demais a falta de adaptação às ideias de JJ. Assim como falamos na semana passada, esse Jesus não faz milagres. O treinador precisa de tempo para implementar as suas ideias.

Em cruzamento de Vitinho e passe de Everton Ribeiro, Gabigol marcou pela 18ª vez na temporada. Mas o Flamengo não conseguiu evitar o gol de empate do Athletico-PR. Bruno Nazário achou Rony entre os zagueiros e este foi preciso na conclusão. Nos minutos finais, a impressão que ficava era a de que o Furacão esteve sempre mais perto do gol do que o Fla. Mesmo assim, o gol que evitaria a disputa na marca de cal não saiu. E lá fomos para ela.

Estou até agora tentando entender o que aconteceu com Diego na hora do pênalti. O camisa 10 bateu tão mal, mas tão mal que o goleiro Santos nem sequer saiu do lugar. Vitinho e Évetton Ribeiro também precisam ser cobrados pelas penalidades bisonhas que bateram. Daí para o fim, o Athletico apenas administrou a vantagem até a cobrança decisiva de Bruno Guimarães. Enquanto os jogadores do Furacão comemoravam, os do Flamengo saíam de campo de cabeça baixa e sem muitas palavras.

Difícil colocar essa eliminação na conta de Jorge Jesus. Até porque o adversário era uma equipe de respeito. Mas não dá pra dizer que faltou sorte. Faltou é competência dos mais cascudos na marca de cal. É do jogo. É do futebol. Paciência.

SÁBADO É DIA DE VASCO X FLUMINENSE

Vasco e Fluminense se enfrentam neste sábado (20) em São Januário, em jogo válido pela 11ª rodada do Brasileirão. E as duas equipes entram em campo praticamente na mesma situação. Tanto na tabela como fora de campo. O empate diante do Ceará deixou o Flu na 15ª posição do campeonato com 9 pontos, mesma pontuação do Vasco após a derrota para o Grêmio no dia 13. Financeiramente, os dois clubes ainda buscam resolver os problemas que vêm de muito tempo. Está difícil para contratar e difícil para manter os compromissos em dia. Mesmo assim, quem vencer ganha uma moral danada na temporada.

BOTAFOGO ENCARA O SANTOS NO DOMINGO

A partida contra o Santos neste domingo (21), no Estádio Nilton Santos, tem ficado em segundo plano nessa semana. A situação financeira do Botafogo beira o desespero. O clube corre o sério risco de ficar insolvente por uma série de gestões antigas completamente erradas e irresponsáveis. Os jogadores se recusam a dar entrevistas por conta dos atrasos no pagamento dos salários. E os dirigentes seguem buscando uma solução o mais rápido possível. Sobre o jogo contra o Peixe, é compromisso complicado para o Glorioso e uma verdadeira prova de fogo para Eduardo Barroca.

Edição: Brasil de Fato (RJ)