Por que a Huawei representa uma ameaça para os Estados Unidos?

Imagem de perfil do Podcast
Fala Aí

Ouça o áudio:

A empresa chinesa Huawei é responsável pela criação e aperfeiçoamento do 5G, a quinta geração de internet móvel. / Agência Brasil | EBC
É a primeira vez que os Estados Unidos perdem uma grande corrida tecnológica

A segunda maior companhia de telefonia móvel do mundo é a chinesa Huawei. Ela está posicionada à frente da norte-americana Apple e atrás somente da sul-coreana Samsung.

Entre os seus investimentos em tecnologia, está o fornecimento da quinta geração (5G) de internet móvel. Essa novidade, além de oferecer uma velocidade muito superior ao 4G, traz avanços que permitirão sistemas de carros autônomos e até cirurgias feitas à distância.

Tendo isso em vista, a empresa se apresenta não só como concorrente do mercado norte-americano, mas também como facilitadora da exposição do esquema de espionagem realizado pelos Estados Unidos. 

Por isso, o Google, que criou sistema operacional Android, anunciou em 20 de maio que cortaria relações com a Huawei. 

O Brasil de Fato foi às ruas e ouviu a pergunta de Bruno Rocha, que quer saber por que a empresa chinesa representa uma ameaça aos Estados Unidos. 

Quem responde a pergunta é o desenvolvedor e pesquisador de tecnologia geopolítica Rafael da Guia Souza. 

“A ameaça da Huawei para os Estados Unidos se divide em dois polos. O primeiro e principal é o econômico/financeiro, porque a Huawei hoje é uma grande ameaça à economia do país e suas relações internacionais. Como a empresa cresceu muito — saiu da China e começou a expandir para vários países em que empresas americanas antigamente tinham monopólio da informática - isso fez com que os Estados Unidos entrassem em estado de alerta, por estarem perdendo território. Dentro da guerra comercial que há atualmente, entre os dois polos, a empresa chinesa, com esse avanço em vários mercados, acaba se tornando uma expressão da guerra e do poderio da China frente ao país americano, o que causa um certo temor no país americano.

O segundo ponto é a ameaça tecnológica que a Huawei apresenta aos Estados Unidos. Essa ameaça, se pensarmos porque ela é causada, vem desde a Guerra Fria, quando houve a percepção de que se você ter a soberania e a hegemonia da tecnologia era muito importante, principalmente hoje na área da comunicação. Então a Huawei, por exemplo, hoje tem a maior e melhor tecnologia de 5G (quinta geração) do mundo, que vai ser o próximo grande passo da comunicação, e isso fez com que os Estados Unidos também entrassem em estado de alerta, pois suas empresas perderam essa corrida. 

É importante frisar que é a primeira vez que os Estados Unidos perdem uma grande corrida tecnológica desde que ele conseguiu levar o homem à Lua, 50 anos atrás. 



 

Edição: Michele Carvalho