POLÍTICA

Seminário sobre geopolítica vai debater "aliança estratégica" entre China e Rússia

Este será um dos assuntos do seminário que acontece na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) no próximo dia 29

Brasil de Fato | Rio de Janeiro (RJ)

,
Presidente da China Xi Jinping e presidente da Rússia Vladimir Putin em encontro em junho na Ásia / Alexei Druzhinin / Sputnik / AFP

A união entre China e Rússia, chamada de “Aliança Estratégica” pelos presidentes Xi Jinping e Vladimir Putin, é um novo paradigma que se desenha no cenário internacional. Para Beatriz Bissio, professora de Ciência Política da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), essa união é extremamente significativa para analisar o contexto do Brasil e da América Latina diante do alinhamento do presidente Jair Bolsonaro (PSL) com os Estados Unidos.

"Esses dois atores, cada vez mais importantes, vão desafiar a lógica do mais forte. América Latina tem parcerias fundamentais com a China e temos que avaliar o contexto no qual estamos inseridos para entender as formas adequadas de enfrentar os nossos desafios”, afirmou a historiadora e jornalista Beatriz Bissio, em entrevista ao Programa Brasil de Fato

Beatriz Bissio, fundadora da revista Cadernos do Terceiro Mundo, publicação que fez coberturas de eventos históricos na África, Ásia, América Latina e Oriente Médio por mais de trinta anos, será uma das palestrantes do quarto seminário que analisa a conjuntura mundial e projetos de integração em curso na América Latina, no próximo dia 29 de agosto.

O debate é promovido pelo Núcleo de Estudos sobre Geopolítica, Integração regional e Sistema mundial (GIS/UFRJ) e o Instituto Tricontinental de Pesquisa Social, em parceria com movimentos sociais e organizações populares.

Com o tema "Desafio da integração Latino-americana no contexto global", a proposta do encontro é trazer perspectivas sobre o governo Bolsonaro no cenário internacional marcado por disputas hegemônicas e de crise do capitalismo. Mariana Vázquez, professora da Universidade de Buenos Aires (UBA), e Olívia Carolino, economista e pesquisadora do Instituto Tricontinental também participam do evento.

“A informação e a formação política são cada dias mais necessários. O mundo se tornou, por um lado, mais complexo e sobretudo mais interligado. Não podemos cometer o erro grave de analisar os acontecimento no Brasil desde antes do impeachment da presidenta Dilma Rousseff olhando somente para o cenário doméstico”, complementa a professora da UFRJ.  

Na sexta-feira (30), no Auditório do Anexo do CFCH (3º andar), no Campus da Praia Vermelha (Av. Pasteur, 250 - Urca)  haverá uma roda de conversa sobre as eleições na Argentina, com a professora Mariana Vázquez, às 14h.

Serviço:

Data: 29 de agosto (quinta-feira)

Horário: 14h às 17h

Local: Auditório Manoel Maurício do Campus Praia Vermelha da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

Inscrições: Clique aqui.

Av. Pasteur, 250 - Urca

Serão emitidos certificados de participação.

Edição: Vivian Virissimo