Margens do Velho Chico

Especial sobre a transposição do São Francisco mostra histórias de seca, violações e esperança ao longo do rio

José Eduardo Bernardes | Arte: Karina Ramos

O dia 19 de março de 2017 é mais um capítulo da história do Rio São Francisco. Nesta data, quando também se celebra o Dia de São José, 50 mil pessoas acompanharam a “Inauguração Popular da Transposição do São Francisco”, que contou com ribeirinhos, sertanejos e um dos filhos do sertão, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

No dia do santo admirado pelo povo nordestino por abençoar a região com a chegada da chuva, a presença do ex-presidente e de sua companheira da política, a também ex-presidenta Dilma Rousseff, causaram uma comoção em Monteiro, no interior da Paraíba.

Passados três meses do evento, o Brasil de Fato lança o especial "Margens do Velho Chico", que retoma a história dessa grandiosa obra, que é a transposição, a partir dos olhares de quem a promoveu, de quem a denunciou e de quem espera com ansiedade a promessa de água que ela traz consigo.

São quatro capítulos que buscam desvendar uma parte desse projeto, através do percurso da reportagem pelo Eixo Leste da obra, que leva impactos e violações, ao mesmo tempo que se sustenta em ideais e na esperança de um povo.