Brasil de Fato

Uma Visão Popular do Brasil e do Mundo

Morre, aos 70 anos, o historiador Ciro Flamarion Cardoso

Ele foi um dos mais principais historiadores do país e ganhou renome internacional com o livro "Os Métodos da História", que escreveu com o professor e escritor argentino Héctor Pérez Brignoli








1º/07/2013

da Redação

Faleceu, no último sábado (29), Ciro Flamarion Cardoso, aos 70 anos, vítima de um câncer. Ele foi um dos principais historiadores do país e ganhou renome internacional com o livro “Os Métodos da História”, que escreveu em parceria com o professor e escritor argentino, naturalizado costarriquenho, Héctor Pérez Brignoli.

Ciro Flamarion Cardoso nasceu em 20 de agosto de 1942 e se formou em História pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Na carreira acadêmica, ele tornou-se doutor pela Universidade de París X e trabalhou como professor e pesquisador em diversos países latino-americanos e europeus. Lecionou na Universidade da Costa Rica e na Universidade Nacional da Costa Rica, bem como na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e na Universidade Católica de Petrópolis (UCP). Atualmente era professor de Mestrado em História na Universidade Federal Fluminense, campus Gragoatá, em Niterói (RJ).

Marxista, Ciro Flamarion Cardoso não deixava de criticar o marxismo, no que diz respeito à visão linear da história pregada por partidos políticos e estudiosos de esquerda.