Brasil de Fato

Uma Visão Popular do Brasil e do Mundo

Rede Globo é investigada pelo Ministério Público por sonegação fiscal

Empresa é acusada de tentar sonegar impostos referentes à exibição da Copa do Mundo de 2002. Existem suspeitas de lavagem de dinheiro, crimes contra órgãos da administração direta e indireta da União e estelionato











Foto: Rafael Stedile



Vivian Fernandes,

de São Paulo, da Radioagência NP

Uma investigação preliminar irá apurar suspeitas de sonegação envolvendo a Rede Globo. O anúncio foi feito pela Procuradoria da República do Distrito Federal na última terça-feira (16) e os trabalhos haviam iniciado no dia anterior. A Globo é acusada de tentar sonegar impostos referentes à exibição da Copa do Mundo de 2002 e teria recebido uma multa de R$ 600 milhões por isso.

Também pesa sobre o conglomerado de mídia suspeitas de lavagem de dinheiro, crimes contra órgãos da administração direta e indireta da União, e estelionato.

O pedido de apuração foi feito por 17 entidades da sociedade civil na última sexta-feira (12). Entre elas estão o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e o Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC).

O caso vinha sendo acompanhado pelo Ministério Público Federal no Rio de Janeiro desde 2005, segundo divulgou o órgão na última semana. Também foi informado que a investigação não havia sido aberta devido a impeditivos legais, pois a Globo já teria restituído os valores fiscais. Porém, o órgão confirmou que documentos do caso foram extraviados por uma servidora da Receita Federal, que foi processada e condenada pela Justiça.

A Rede Globo divulgou nota em que afirma que não tem dívida em aberto com a Receita e que desconhece o caso de extravio de documentos.

Com a abertura da investigação, o Ministério Público do Distrito Federal tem até 90 dias, prorrogáveis pelo mesmo tempo, para apurar as informações. Se houver indícios de crime, será aberto inquérito. (com informações da Agência Brasil)

Foto: Rafael Stedile