Brasil de Fato

Uma Visão Popular do Brasil e do Mundo

Kátia Abreu visita Indígenas?

Kátia Abreu tentou convencer a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) a PROIBIR seu organismo, o Conselho Indigenista Missionário (CIMI), de continuar seu trabalho de apoio e orientação aos indígenas nas reivindicações dos seus direitos constitucionais!  Agora, antes das eleições, com cara de pau, ela  virou “índia”!


Por Heriberto Hemmes

Fiquei indignado, mas não surpreso, com mais esta, da senadora Kátia Abreu! Parece que elá já começou, em junho, sua campanha para reeleição, tentando conquistar indígenas do Tocantins: dando presentes às crianças; fazendo uma festa para adultos/as; colocando um cocar na cabeça e tirando fotos com eles/elas; e chamando-os/as de “amigos/amigas” (ou era até de “irmãos e irmãs”??)!

Foto: Pedro Barbosa/Faet/CNA/Senar

Veja o site. Ela, que na sua coluna da Folha de São Paulo, tem afirmado constantemente que não existem mais indígenas como uma cultura, (porque eles querem e têm televisão, celulares, internet, etc.) mas que indígenas estão totalmente “integrados/as” na sociedade brasileira, alegando assim um tipo de “monocultura” humana, como a monocultura que ela promove na agricultura. Será que não é, no fundo, uma espécie de “eugenia”? Será que para ela só deve existir no Brasil UMA MONOCULTURA, branca, ocidental, “civilizada”?

Guardei outra reportagem relatando sua pressão na Casa Civil, a interrupção da demarcação de Terras Indígenas e do registro de crianças como indígenas no estado do Tocantins, porque não existem mais! Ela e o irmão dela fizeram oposição e violentas críticas sobre o retorno dos Xavantes à sua Terra Indígena Marãiwatsédé (São Félix do Araguaia, Mato Grosso), chamando-os de “invasores”. Também tentou convencer a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) a PROIBIR seu organismo, o Conselho Indigenista Missionário (CIMI), de continuar seu trabalho de apoio e orientação aos indígenas nas reivindicações dos seus direitos constitucionais! Agora, antes das eleições, com cara de pau, ela virou “índia”!

Quando zangada, ela abre a boca suja e sai “m…..”! lembre-se do episodio que ela atacou um coronel da segurança do governador!. No vídeo Veneno está na Mesa” do cienasta silviol Tendler há um trecho onde ela fala que é preciso jogar muito veneno (agrotóxicos) nas lavouras “para baratear a comida para os pobres”! E que a comida saudavel da agroecologia poderia seguir sendo comprada pelos ricos! Quer dizer, envenenar e eliminar os pobres-famintos para assim combater a fome e a pobreza! Também insiste que as vultuosas somas de dinheiro trazidos (para uns POUCOS) pelo agronegócio, são mais importantes para a balança comercial do que a saúde dos trabalhadores que mexem com agrotóxicos e do povo que come alimentos contaminados!

Ela não gostou de ter sido chamada “Rainha do Desmatamento” (e entrou na justiça, mas perdeu o caso) e revoltou-se quando uma indígena quis presenteá-la com uma moto serra dourada. Será que gostaria de ser chamada “Senadora Boca-Suja” ou, talvez mais apropriado de “Boca de M….a” ? É o que sai quando ela se irrita…..E ela já foi multada por isso, mas continua. Que vergonha para Tocantins, esta senadora! Merece ser reeleita? Esta mulher arrogante representa a moral, a ética, os princípios de respeito e dignidade de nós, tocantinenses? Temos orgulho dela como nossa senadora? Pessoalmente, eu tenho VERGONHA e INDIGNAÇÃO!

Heriberto Hemmes é bispo emérito de Cristalandia (TO).