Reajuste

“Por que o valor do botijão de gás subiu tantas vezes este ano?”

Preço sofreu diversos reajustes desde junho; especialista da FUP explica o motivo

Brasil de Fato | São Paulo (SP)

,

Ouça a matéria:

Botijão de gás sofre o sétimo reajuste em seis meses / Pedro Ventura/Agência Brasília

No último dia 5, o valor do botijão de gás sofreu o sétimo reajuste do ano. O aumento nos derivados de petróleo é uma opção política do governo golpista de Michel Temer (PMDB) e da atual direção da Petrobras. 

As sucessivas vezes em que o aumento ocorreu nos últimos meses é o suficiente para afetar de forma negativa o orçamento dos trabalhadores e trabalhadoras brasileiros. Mas por que aconteceram tantos reajustes? A pergunta é da marreteira Taís Vieira. Quem responde é assessor da Federação Única dos Petroleiros (FUP).

“Meu nome é Taís Vieira, tenho 23 anos, sou marreteira. Eu gostaria de saber por que  durante o ano o preço do gás vem aumentando diversas vezes e o que influencia esse aumento?”

"Boa tarde Taís, sou Cloviomar Cararine, sou técnico do Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) e assessor da Federação Única dos Petroleiros (FUP). Para responder suas pergunta, a gente tem que voltar um pouco no tempo e ver as medidas que a Petrobras adotou nesta nova gestão da empresa. Então, a Petrobras tomou a decisão de fazer o reajuste e a paridade do preço do gás de cozinha com o mercado europeu e como é em euro, quando a gente transforma de euro para reais, a gente também tem a influencia do câmbio. Ou seja, toda vez que o gás de cozinha subir na Europa, ou que o câmbio ou que o euro subir em relação a reais, o gás de cozinha sobe no Brasil". 

Edição: Camila Salmazio