Inverno

Guaco: planta possui excelente efeito expectorante e broncodilatador

Indicada para consumo, principalmente no inverno, quando gripes e resfriados atacam

Brasil de Fato | São Paulo (SP)

,

Ouça a matéria:

Guaco é uma planta originária da América do Sul e possui efeitos mucolíticos e broncodilatadores / Nilce Bravo

Popularmente conhecido como erva de cobra ou cipó de caatinga, o guaco é encontrado em todo o Brasil. Com origem na América do Sul, a principal característica da planta é o efeito benéfico para o sistema respiratório. Segundo à fitoterapeuta Damaris Braga, isso ocorre por conta do relaxamento que a erva causa nas vias aéreas. 

"Ela possui as propriedades fitoterápicas que incluem desde uma ação broncodilatadora, expectorante. Ela alivia quadros de tosse, asma, bronquite e de mais doenças da via respiratória, devido ao seu composto cumarínico". 

Além de ajudar a eliminar o muco causado por gripes e resfriados, o guaco também auxilia na redução de edemas e de peso, devido à ação anti-inflamatória da planta. 

A principal forma de consumo do guaco é o chá. A recomendação é tomar uma ou duas xícaras por dia. A fitoterapeuta  Damaris Braga lembra ainda que o chá da planta pode ter seus benefícios aproveitados de outra forma: 

"Uma outra opção é a forma de gargarejos. Ela é indicada no tratamento de inflamação da boca e faringe". 

A profissional explica que bochechar o chá morno três vezes ao dia massageia a região e contribui para diminuir infecções de garganta. 

Ela afirma também que o chá de guaco deve ser consumido, no máximo, até seis horas após a preparação e pode ser guardado, na geladeira, de preferência dentro de uma garrafa escura. O consumo da erva também não deve ultrapassar 30 dias. 

"Ela tem alguns efeitos colaterais que podem ocasionar desde um aumento de batimento cardíaco à diarreia, vômito e até quadros de hemorragia, mas isso se for utilizado em doses excessivas e por longo período"

Mulheres no período menstrual devem evitar tomar o chá, pois o consumo pode aumentar o fluxo. Ele também é contraindicado para pessoas com doenças hepáticas, gestantes, lactantes e crianças com menos de dois anos. Além disso, o guaco pode reduzir alguns efeitos de medicamentos, como os anticoagulantes, antibióticos ou quimioterápicos. 

Devido às propriedades mucolíticas e expectorantes, a fitoterapeuta diz que o chá de guaco é uma excelente opção para ser consumido no inverno. Ela ressalva que é importante se atentar a origem da planta na hora da compra. Segundo ela, a dica é procurar adquirir sempre folhas secas e de locais confiáveis. 

Edição: Tayguara Ribeiro