variedades

Saúde mental, música e vacinação contra covid são temas do Programa Bem Viver

Entrevista com o psicanalista Christian Dunker, sobre psicológicos da pandemia na sociedade, ganha destaque

Ouça o áudio:

Christian Dunker é professor do Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo (USP) e mantém um canal no Youtube onde debate psicanálise - Foto: Reprodução
Governos europeus aprovam projetos que tornam vacinação obrigatória, com multa

A saúde mental em tempos de pandemia, atualizações sobre o aumento de casos de covid-19 no Brasil e no mundo e uma homenagem compositor e baterista do grupo O Rappa, Marcelo Yuka, falecido há três anos. Esses são alguns dos temas que recheiam a edição de hoje (18) do Programa Bem Viver, podcast diário do Brasil de Fato com foco em agroecologia, saúde, alimentação saudável.

Um dos destaques é a repercussão da entrevista com o psicanalista e professor da Universidade de São Paulo (USP) Christian Dunker, feita no programa BdF Entrevista. Ele discute os impactos psicológicos da pandemia refletindo sobre que sintomas a sociedade, em conjunto, desenvolveu após esse período.

Dunker fez uma análise didática do que é Burnout, uma síndrome já constatada há décadas, relacionada a exaustão mental, em que o paciente é levado a um nível tão alta de estresse que não consegue mais executar suas atividades. Os casos têm aumentado consideravelmente na pandemia.

Ainda sobre esse período, o psicanalista discute o que significam os termos “volta ao normal” e “novo normal”. Ele também reflete sobre o movimento negacionista no Brasil, debatendo seu surgimento e até onde ele pode seguir.

Apagão de testes

Um estudo realizado pelo Sindicato dos Hospitais, Clínicas e Laboratórios de São Paulo revelou uma situação alarmante, que pode se replicar em outras unidades da federação: o apagão de testes de covid-19.

Segundo a pesquisa, metade dos laboratórios de São Paulo não possuem testes suficientes para menos de sete dias, em um cenário de explosão de casos. Tem sido cada vez mais difícil encontrar testes nos serviços públicos e privados.

A oferta de testes rápidos de antígeno para covid no Sistema Único de Saúde (SUS) poderia ter sido maior caso o Ministério da Saúde tivesse efetivado a compra de 14 milhões de exames no ano passado.

Uma investigação do jornalista Diogo Junqueira, do veículo Repórter Brasil, descobriu que o governo começou a negociar a aquisição desses itens em março passado, mas o processo se arrastou por cinco meses e foi cancelado. O caso foi investigado pelo Tribunal de Contas da União, que verificou “lentidão” em processos de compra de insumos urgentes para o combate à covid.

Covid-19 no mundo

Governos europeus têm tomado medidas inéditas para tentar conter a onda de covid. A Áustria se tornou o primeiro país da Europa a aprovar a imunização como obrigatória. A lei prevê uma multa que pode chegar até 3.600 euros ou cerca de R$ 20 mil para quem não se vacinar.

Medida semelhante foi adotada na Grécia, onde o governo determinou a obrigatoriedade da vacina para pessoas com mais de 60 anos. A multa para quem não se imunizar será de 50 euros, pouco mais de R$ 300. Caso a pessoa mantenha a decisão contrária às vacinas, terá de arcar com multa mensal de 100 euros.

A Alemanha também está nesse caminho: o governo deve apresentar um projeto de lei ao parlamento exigindo a obrigatoriedade da vacinação. Já na França, passará a valer o novo passaporte vacinal, com regras mais rígidas: os não imunizados ficam proibidos de acessar vários espaços públicos, como trens, restaurantes e cinemas.

Homenagem

Hoje se completam três anos do falecimento do compositor e baterista Marcelo Yuka, do grupo O Rappa. Letras fortes com mensagens diretas e reflexivas eram a tônica das composições de Yuka, como na canção “Minha Alma”, uma das principais produções da banda, lançada em 1999 no álbum “Lado B Lado A”.

Marcel Yuka nasceu no Rio de Janeiro, chegou a estudar jornalismo, mas largou a carreira para se dedicar à música. No ano 2000, aos 34 anos, ele foi baleado em um assalto, o que fez ele perder o movimento das pernas.

O músico seguiu na carreira e chegou a lançar um álbum em carreira solo, em 2017, chamado “Canções para depois do ódio.” Marcelo Yuka morreu em 2019, aos 53 anos, vítima de infecção generalizada. Meses antes ele havia sido internado por conta de um acidente vascular cerebral.


Confira como ouvir e acompanhar o Programa Bem Viver / Brasil de Fato

Sintonize

O programa vai ao ar de segunda a sexta-feira, das 11h às 12h, com reprise aos domingos, às 10h, na Rádio Brasil Atual. A sintonia é 98,9 FM na Grande São Paulo.

Em diferentes horários, de segunda a sexta-feira, o programa é transmitido na Rádio Super de Sorocaba (SP); Rádio Palermo (SP); Rádio Cantareira (SP); Rádio Interativa, de Senador Alexandre Costa (MA); Rádio Comunitária Malhada do Jatobá, de São João do Piauí (PI); Rádio Terra Livre (MST), de Abelardo Luz (SC); Rádio Timbira, de São Luís (MA); Rádio Terra Livre de Hulha Negra (RN), Rádio Camponesa, em Itapeva (SP), Rádio Onda FM, de Novo Cruzeiro (MG), Rádio Pife, de Brasília (DF), Rádio Cidade, de João Pessoa (PB), Rádio Palermo (SP), Rádio Torres Cidade (RS) e Rádio Cantareira (SP).

A programação também fica disponível na Rádio Brasil de Fato, das 11h às 12h, de segunda a sexta-feira. O programa Bem Viver também está nas plataformas: Spotify, Google Podcasts, Itunes, Pocket Casts e Deezer.

Assim como os demais conteúdos, o Brasil de Fato disponibiliza o programa Bem Viver de forma gratuita para rádios comunitárias, rádios-poste e outras emissoras que manifestarem interesse em veicular o conteúdo. Para fazer parte da nossa lista de distribuição, entre em contato pelo e-mail: [email protected]

Edição: Sarah Fernandes