Olimpíadas

Atletas brasileiras roubam a cena na primeira semana olímpica

A Rio-2016 já é a edição com o maior número de mulheres das Olimpíadas

Rio de Janeiro (RJ)

,
44% das delegações de atletas são compostas por mulheres / Roberto Castro/Brasil 2016

A Rio-2016 já é a edição com o maior número de mulheres das Olimpíadas. 44% das delegações de atletas são compostas por elas. E na equipe nacional as guerreiras brasileiras simplesmente brilharam nesses primeiros dias de competição.   

Rafaela Silva dá um ippon no racismo 

Desde que a judoca Rafaela Silva, da Cidade de Deus, no Rio de Janeiro, foi desclassificada da disputa olímpica, em Londres, se passaram quatro anos. Neste período, até em parar de lutar ela pensou. Rafaela sentiu na pele todo o racismo existente no Brasil, após ser chamada de “macaca” por aqueles que deveriam admirar a sua história de vida. Essa semana, Rafaela saiu da arena de alma lavada. Mulher, negra, favela, Silva e ouro do Brasil. A primeira campeã olímpica brasileira nos Jogos do Rio 2016 é orgulho nacional. 

Marta chega à sua quarta Olimpíada arrasando 

Lideradas pela camisa 10, a seleção feminina de futebol estreia com vitória de 3 a 0 sobre a China. E Marta deu uma aula de como jogar o bom futebol. O time dominou de ponta a ponta o duelo. Marta é a maior jogadora brasileira de todos os tempos, com 102 jogos pela seleção brasileira, duas medalhas de ouro pan-americanas e duas pratas olímpicas. É a maior artilheira da história das seleções, os 95 de Pelé.  

 “Furacão”, brasileira e nordestina 

O treinador Morten Soubak, da seleção brasileira feminina de handebol, pode não saber se a maranhense Ana Paula é mesmo um “furacão”, mas as adversárias atestam que ela é, e dos grandes. A jogadora passou como uma tormenta diante de todos e é o grande destaque da campanha surpreendente da seleção.  

A ginasta Flavinha levantou a plateia 

Um dos momentos especiais dessas Olimpíadas foi protagonizado pela ginasta Flávia Saraiva, a Flavinha, de 16 anos. O público a aplaudiu de pé depois de sua atuação brilhante na primeira série classificatória da ginástica artística feminina.