Petrobras

Promoção do pré-sal: barril a preço de refrigerante

O Projeto de Lei 4567/16 retira o direito da Petrobrás ser a operadora exclusiva das reservas

Curitiba

,
A Petrobrás, sob a (in)gestão de Temer, comercializou sua participação integral de 66% por 2,5 bilhões de dólares, ou seja, o preço do barril poderá variar de 3,57 a 1,25 (dólar), o equivalente ao valor de uma lata de refrigerante / Geraldo Falcão

Certa vez, Raul Seixas cantou em tom de ironia que a solução era alugar o Brasil. O presidente golpista Michel Temer não entendeu a piada e resolveu colocar o país à venda.

As privatizações começaram pela maior riqueza nacional, o pré-sal. A reserva de Carcará, vendida à estatal norueguesa Statoil, no final de julho, tem entre 0,7 e 1,2 bilhões de barris. A Petrobrás, sob a (in)gestão de Temer, comercializou sua participação integral de 66% por 2,5 bilhões de dólares, ou seja, o preço do barril poderá variar de 3,57 a 1,25 (dólar), o equivalente ao valor de uma lata de refrigerante.

O pior é que o crime de lesa-pátria da entrega do pré-sal ainda mal começou: a Câmara dos Deputados pode votar o Projeto de Lei 4567/16, que retira o direito da Petrobrás ser a operadora exclusiva das reservas e passa para as transnacionais o controle do pré-sal. De autoria do então senador José Serra (PSDB/SP), hoje ministro das relações exteriores de Temer, o projeto também põe fim à garantia de participação mínima de 30% que a estatal brasileira tem nessas reservas.

Para descobrir o pré-sal, a Petrobrás investiu cerca de R$ 300 milhões diários, durante anos, em pesquisas e desenvolvimento de novas tecnologias. No Campo de Libra, a Shell perfurou até quase quatro mil metros e o devolveu. A Petrobrás acreditou, perfurou até sete mil metros e achou o maior campo de petróleo do mundo.

Se o PL 4567/16 for aprovado, o governo Temer vai continuar vendendo barril de petróleo a preço de refrigerante. Será o anúncio da refundação da “República das Bananas de FHC”.

Serviço:

Saiba como defender o pré-sal das garras dos entreguistas em: http://www.presalemjogo.com.br/

*Mário Dal Zot é presidente do Sindipetro PR e SC