Coluna

Radar da Luta | Mobilização no Paraná contra o desmonte da Previdência

Comitê Nacional em Defesa das Empresas Públicas lança a campanha “Se é público, é para todos”

Brasil de Fato | Curitiba (PR)

,
Dieese articula a 13ª Jornada Nacional de Debates. Em Curitiba, o debate será no dia 14 de março, no Sindicato dos Engenheiros / Arte: Vanda Moraes

A Frente Brasil Popular do Paraná realizou sua primeira plenária estadual de 2017 em fevereiro. Participaram integrantes de movimentos sociais de seis regiões do estado. Foi definido o debate com a população para barrar os ataques à previdência e aos direitos trabalhistas, criando-se fóruns e audiências públicas nas cidades contra a PEC 287, considerada o “fim da Previdência Social” no país. Atos acontecem nos dias 8, 15 e 31 de março em todo o Brasil.

Criminalização de movimentos sociais é marca do governo Temer

O movimento sindical, sem-terra e sem-teto têm sido perseguido desde o início do governo Temer. Ocorreram prisões de militantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) no Rio Grande do Sul, Paraná, Goiás e Pernambuco, onde ocorreu o mais recente episódio, com a prisão de dez militantes sem teto. Esses fatos preocupantes se somam a casos de ação violenta da PM em manifestações em vários estados.

"Se é público, é para todos"

Com as medidas do governo para reduzir o papel das empresas públicas, o que envolve a reestruturação dos bancos públicos, a campanha “Se é público, é para todos”, lançada pelo Comitê Nacional em Defesa das Empresas Públicas, em junho de 2016, voltou a ser retomada no dia 23 de fevereiro, em São Paulo, com enfoque no tema dos bancos públicos e presença de funcionários de bancos, federações e sindicatos pelo país (Sindicato dos Bancários de Curitiba e região).

Reforma ou fim da nossa aposentadoria?

No dia 14 de março, às 14h, no Sindicato dos Engenheiros (Senge), o Dieese articula a 13ª Jornada Nacional de Debates, com o tema da Reforma da Previdência, envolvendo dez centrais sindicais. A expectativa é de que o tema consiga dar unidade ao sindicalismo no pós-golpe. Antes, no dia 4 de março (sábado) acontece o Seminário “Reforma ou o Fim da Nossa Aposentadoria?”, convocados por oito sindicatos municipais e do serviço público federal. O evento acontece das 8h às 17h, no auditório da UTFPR (Av. Sete de Setembro, 3165).



 

Edição: Ednubia Ghisi