ALIMENTAÇÃO

Alunos da rede municipal de Maricá terão merenda sem agrotóxico produzida na cidade

Unidade Agroecológica está sendo implantada no bairro Manu Manuela, pela Prefeitura de Maricá e o MST

Brasil de Fato | Rio de Janeiro (RJ)

,
O espaço já tem alface, couve, rúcula, beterraba, cenoura e salsa plantados / Divulgação

Os alunos da rede municipal de ensino de Maricá terão merenda produzida sem agrotóxicos e livres de produtos químicos. Parte dos alimentos será fornecida pela Unidade Agroecológica, que está sendo implantada no bairro Manu Manuela, a partir de uma parceria entre a Prefeitura de Maricá e o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), organizado através da cooperativa Cooperar.

Hoje o espaço tem alface, couve, rúcula, beterraba, cenoura e salsa plantados, mas ainda não está definida a quantidade de alimentos que serão fornecidos às escolas. Segundo Anderson Oliveira, agrônomo da Cooperar, o montante não pode ser indicado com precisão porque a plantação está no início. Nas próximas semanas, será feita a primeira colheita de couve.

Os alimentos que faltarem na produção da Unidade Agroecológica de Maricá serão fornecidos por assentamentos de outros estados, de acordo com Talles Reis, do MST. A exemplo do famoso arroz agroecológico produzido no Rio Grande do Sul.

Além de fornecer alimentos às escolas e creches, a Unidade Agroecológica também servirá para ensinar os moradores de Maricá a construir hortas comunitárias e hortas no quintal de suas casas. Nos próximos meses, a unidade será palco de atividades, oficinas e cursos sobre o método de plantio e o manejo agroecológico.

“Aqui em Maricá as pessoas têm uma dificuldade de lidar com a agricultura. Acredito que com o projeto elas vão aprender e continuar fazendo a horta em casa. É muito importante usar o espaço do quintal para produzir o próprio alimento”, conclui Angelita Domingues, da equipe da Cooperar.

Edição: Vivian Virissimo