Impostos

Paraná | Greca quer reajuste do IPTU 100% acima da inflação projetada

Indice de 4% para imóveis e 7% para terrenos deve ser o dobro do IPCA estimado para 2018

Curitiba (PR)

,
Greca quer aumentar o imposto em 100% acima da inflação / Pedro Ribas / SMCS

O prefeito de Curitiba Rafael Greca (PMN) encaminhou projeto de lei que reajusta os valores do IPTU muito acima da inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Ampliado (IPCA). O valor cobrado dos curitibanos será a soma desse índice referentes aos meses entre dezembro de 2016 até novembro de 2017, mais 4% para imóveis e 7% para terrenos sem edificação. Para se ter uma ideia, conforme o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE), a estimativa do IPCA para 2018 é de 4,02%. Ou seja, Greca aumentaria o imposto em 100% acima da inflação.

Na justificativa da mensagem enviada ao legislativo municipal, Greca alega que o reajuste equivalente ao dobro da inflação é mantido de acordo com lei complementar 91/2014 aprovada no governo Gustavo Fruet (PDT). O projeto ainda avança sobre o próximo governo municipal.

Embora enxergue a crise econômica e a queda de poder de consumo do cidadão brasileiro, Greca alega a necessidade de “tornar possível a apuração de valores venais de bens imobiliários urbanos, de modo que estes reflitam os valores efetivamente praticados no mercado imobiliário”.

O reajuste é mal visto pelo economista do DIEESE, Sandro Silva. Ele chama atenção para a alta tarifária praticada pelo governador Beto Richa (PSDB), aliado do prefeito. “Em um momento de crise, o reajuste bem acima da inflação deixa o trabalhador em situação complicada. Ele traz impacto significativo tendo em vista que a população já sofreu com o aumento em outros impostos e com as tarifas públicas da água e energia”, reforça.

Edição: Ednubia Ghisi