PROTESTOS

Manifestações em solidariedade a Marielle Franco acontecem no país e no mundo

Alemanha, Estados Unidos, Espanha, Irlanda, Inglaterra, Argentina e Colômbia foram alguns dos países que realizaram atos

Brasil de Fato | Rio de Janeiro (RJ)

,

Ouça a matéria:

Ato dos moradores da Favela da Maré no domingo (18) / Foto: Jaqueline Deister/ Brasil de Fato

O assassinato da vereadora Marielle Franco (Psol) e do motorista Anderson Gomes na última semana, no Centro do Rio de Janeiro, gerou forte repercussão no Brasil e também no mundo. Alemanha, Estados Unidos, Espanha, Irlanda, Inglaterra, Argentina e Colômbia foram alguns dos países que realizaram atos contra o crime brutal.  

Pelas redes sociais também houve muita manifestação. De acordo com o levantamento da Diretoria de Análises de Políticas Públicas da Fundação Getúlio Vargas (FGV), das 22h de quarta-feira (14), quando o assassinato aconteceu, até às 18h de sexta-feira (16) ocorreram 84,6 mil tuítes em inglês e 133 mil em espanhol de apoio a Marielle.  

No Brasil, diversas cidades realizaram atos cujo principal lema foi "Marielle, presente" e "Anderson, presente". Na capital do Rio de Janeiro, uma série de atos têm ocupado as ruas do centro da cidade. Na terça-feira (20), milhares de pessoas acompanharam uma manifestação inter-religiosa em homenagem à vereadora. O ato começou na Candelária, no Centro do Rio, e seguiu entoando palavras de ordem em memória da ativista até a Cinelândia. 

No último domingo (18), moradores do Complexo de Favelas da Maré em conjunto com organizações que atuam na comunidade realizaram uma marcha por Marielle e Anderson pela Linha Amarela e Avenida Brasil. A manifestação exigia o fim do extermínio da juventude negra, o fim da Polícia Militar e a justiça no caso Marielle. A marcha contou com a participação de mais de 5 mil pessoas, entre artistas, líderes comunitários, parlamentares e representantes de movimentos sociais.  

O ato terminou com uma celebração religiosa no Parque União, na Favela da Maré. Durante a missa, ocorreu uma homenagem a todos aqueles que foram vítimas da violência do estado no Rio de Janeiro. Ainda no domingo, a cantora Katy Perry também homenageou Marielle em seu show na cidade. 

Já na semana passada, a quinta-feira (15) foi o dia mais marcante. Uma multidão ocupou as escadarias da Câmara Municipal do Rio de Janeiro e toda a região da Cinelândia no final da manhã e início da tarde para dar o último adeus à Marielle. A emoção tomou conta da população que com lágrimas no rosto e o sentimento de indignação no peito entoou, principalmente, o canto: “companheira me ajuda que eu não posso andar só, eu sozinha ando bem, mas com você ando melhor”. 

Após o fim do velório, que aconteceu na Câmara Municipal, com cerimônia reservada para amigos e familiares, os manifestantes seguiram em marcha pelo Centro. A organização estima que cerca de 100 mil pessoas compareceram ao protesto. 

A vereadora Marielle Franco (Psol) e o motorista Anderson Gomes foram assassinados na região central do Rio após a parlamentar sair de um evento que tratava sobre empoderamento da mulher negra, no bairro da Lapa. Marielle foi a quinta vereadora mais votada do município do Rio, com mais de 46 mil votos. Marielle deixa uma filha de 20 anos. 

Edição: Mariana Pitasse