Esporte

1ª Taça das Favelas do Paraná começa em Colombo

Torneio reúne 350 jovens de comunidades de Curitiba e região metropolitana

Brasil de Fato | Colombo (PR)

,
Evento é conhecido como maior torneio entre comunidades do mundo, com mais 100 mil participantes em todo Brasil / Júlio Carignano

O Estádio Bola de Ouro, no município de Colombo, região metropolitana de Curitiba, recebeu no dia 5 a abertura da 1ª Taça das Favelas do Paraná, promovida pela Central Única das Favelas (Cufa), com patrocínio da Universidade do Esporte. A ação é realizado desde 2012, em vários estados.  

Segundo a Cufa, nos próximos três anos o evento deve envolver cerca de 600 mil jovens de comunidades. A primeira edição no Paraná reúne 350 jovens de pelo menos 90 comunidades, e conta com a participação de 16 equipes masculinas e quatro femininas.

O objetivo principal é promover inclusão social por meio do esporte e promover a “cultura da paz” em territórios em conflito. “É uma oportunidade de ressignificação do indivíduo e dos territórios das favelas. Além de fortalecer a autoestima dos jovens moradores e moradoras das comunidades”, comenta José Antônio Campos, o ‘Zé da Cufa’, coordenador-geral da Cufa no Paraná.

Campos destaca as experiências educacionais e culturais que acontecem durante as edições da Taça das Favelas. “Mais que um torneio de futebol, a Taça das Favelas é o campeonato de integração social e de cidadania. É um gol para toda vida”, aponta o coordenador da Cufa no Paraná.

De olho no profissional

Apesar da inclusão social ser o foco central, o evento também é uma oportunidade de revelação de talentos para o futebol profissional. Alguns jovens, especialmente no Rio de Janeiro, conseguiram carreira após participação em edições. Entre eles Erick Brendon, atual jogador do América, que disputou a primeira edição da Taça das Favelas representando o Complexo do Alemão, e Matheus Norton, que disputou a edição de 2013, e que hoje joga profissionalmente na Holanda.

O apoio oficial do Paraná Clube, equipe da Série A do futebol brasileiro, é um motivador para os participantes da edição paranaense. “O Paraná Clube é um time do povo, de origem humilde. Os grandes jogadores da história do clube são oriundos da periferia de Curitiba e região metropolitana. Então nada mais prudente que apoiarmos esse evento que, além de ter o foco no social, também é uma oportunidade de captarmos algum talento”, comenta Marcos Vinícius de Lima, gerente de futebol das categorias de base do Paraná.

Rodada inicial

A 1ª Taça das Favelas foi aberta com dois jogos da chave com times de Colombo. Antes das partidas de estreia no estádio Bola de Ouro, foi realizada uma solenidade com organizadores, patrocinadores, apoiadores, representantes da Secretaria Municipal de Esporte de Colombo, das comissões técnicas das equipes e atletas.

A bola rolou às 10h com o jogo de abertura entre Audax e Chelsea, times femininos de Colombo. O destaque da partida foi a ponta esquerda Karina Gomes, responsável pela vitória do Audax com o gol inaugural do torneio. Moradora do bairro Paloma, Karina joga futebol desde os 9 anos.

“Futebol é minha paixão, se puder jogo todas as semanas. Minha afinidade sempre foi com o futebol de salão, essa foi somente a segunda vez que joguei futebol de campo”, comentou.

O futebol faz parte do cotidiano da família de Karina. Sua atuação foi acompanhada pela filha Maria Eduarda, de 11 anos, que também joga na escola. “Mas só joga se tiver nota boa”, aponta a mãe. A atleta do Audax destaca que o torneio é uma oportunidade de abertura e valorização do futebol feminino.

Goleada

Às 11h entraram em campo as equipes masculinas das escolinhas Jogo Rápido e Projeto Ibav, ambas de Colombo. Ao contrário do equilíbrio que marcou a partida feminina, o jogo de fundo foi um “passeio” da garotada do Jogo Rápido que aplicou uma goleada de 10 a 0. O destaque da partida foi Tiago Gabriel Alves, 15 anos, morador do Jardim Eucalipto. Ele marcou três gols na estreia.

Melhores em campo, Karina e Tiago receberam brindes do Paraná Clube pela atuação na rodada inicial.

Além de Colombo, o torneio conta com chaves de Araucária, Curitiba e São José dos Pinhas. Os times jogam entre si dentro de cada chave. A segunda rodada da Taça das Favelas do Paraná acontecerá no próximo sábado (12) com partidas no estádio Bola de Ouro e no Campo do Vitória Regia, na Cidade Industrial de Curitiba (CIC). A final está agendada para o dia 2 de junho.

Serviço

Mais informações sobre a Taça das Favelas no site ou pela página do torneio.

 

Edição: Ednubia Ghisi