LAVA JATO

Blogueiro vai à PF para reaver equipamentos apreendidos por ordem de Moro

Eduardo Guimarães participa também do “Bom dia presidente Lula” nas imediações da Polícia Federal, em Curitiba

Curitiba (PR)

,
Guimarães teve seus equipamentos confiscados, em maio de 2017, pela Polícia Federal por ordem do juiz Sérgio Moro / Arquivo pessoal

Hoje (10) a Vigília Lula Livre recebe o blogueiro Eduardo Guimarães para o "bom dia ao ex-presidente Lula". Guimarães teve seus equipamentos confiscados, em maio de 2017, pela Polícia Federal por ordem do juiz Sérgio Moro, e nessa mesma manhã o blogueiro deve reaver os equipamentos confiscados pela Operação Lava Jato.

A alegação para a apreensão de seu equipamento foi que, ao passar informações sobre a Lava Jato, especialmente a informação de que Lula também seria alvo de condução coercitiva, o jornalista estaria veiculando informações sigilosas.

Guimarães foi conduzido coercitivamente para inquérito policial e apreensão de seus equipamentos. O fato causou polêmica, pois tanto a Polícia Federal quanto o Ministério Público não consideraram que a condução coercitiva e apreensão do equipamento do blogueiro configurariam ataque contra o direito ao sigilo de fonte. Isso porque considerou-se que Guimarães não era jornalista por formação acadêmica.

Entretanto, entidades de classe como a Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) e o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de São Paulo declararam na época que o caso feria não só o direito de sigilo de fonte, como também atacava a liberdade de imprensa e de expressão, ambas garantidas pela Constituição Federal. 



Saiba mais.

Edição: Redação PR