SÉRIE C

Coluna Timbu | Hexa é Luxo

Mais que conquista de seis estaduais consecutivos, o hexa é a representação da hegemonia alvirrubra em 1960

Brasil de Fato | Recife (PE)

,
O time que venceu o Sport por 1x0 e levou o hexa tinha Valter; Gena, Matias, Limeira e Toinho; Jardel e Ivan; Miruca, Ramos, Nino e Lala. / Reprodução

Que alvirrubro nunca, orgulhosamente, repetiu essa frase que dá título à esta coluna? Um feito histórico: a maior demonstração de hegemonia de Pernambuco. Mais do que conquista de seis campeonatos estaduais consecutivos, o hexa é a representação da força do clube na década de 1960 e que, neste sábado (21 de julho), completou 50 anos. Ninguém em Pernambuco igualou a marca.

Na época o Náutico não apenas mandava e desmandava no Estado, como era temido em todo o país. O esquadrão formado por Bita – o “homem do rifle” e maior artilheiro da história do clube - Lala, Nado, Nina, entre outros, era nacionalmente conhecido como “os intocáveis” e chegou a ser vice-campeão brasileiro em 1967. O próprio Rei Pelé já apontou o Náutico da época como uma das equipes mais fortes que enfrentou na carreira. Lembrar o Hexa não é saudosismo, mas gratidão e orgulho da história construída.

Edição: Vinícius Sobreira