REPERCUSSÃO INTERNACIONAL

“Lula é referência para os progressistas europeus”, diz eurodeputado

Após visita a Lula, questionou a fragilidade do processo e a prisão do petista

Leer en español | Brasil de Fato | Curitiba (PR)

,
Gualtieri trouxe manifestações de importantes líderes da esquerda europeia em apoio ao ex-presidente / Ricardo Stuckert

Representando o Bloco Social Democrata no Parlamento Europeu e do Partido Socialista Europeu, o eurodeputado italiano Roberto Gualtieri visitou Lula na sede da Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba, na tarde de quinta-feira (26) e denunciou a fragilidade do processo que mantém o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como preso político desde abril deste ano.

O Presidente da pasta de Assuntos Econômicos e Monetários do Parlamento Europeu contou que leu toda a sentença do processo e ficou espantado. “Impossível não pensar em motivações políticas nesse caso”, avalia. O parlamentar defende que a peça jurídica deve ser amplamente estudada nas universidades por representar uma grande falha da justiça brasileira. “Fato é que o presidente Lula corre o risco de não ser candidato sob os fundamentos dessa sentença e isso é muito preocupante para a jovem democracia brasileira e para a imagem do país no mundo e na Europa”.

Com todas as críticas dirigidas ao processo da Lava Jato, conduzido pelo juiz Sérgio Moro, especialmente pela falta de provas e prisão antes do julgamento definitivo, contrariando o que prevê a Constituição brasileira, o eurodeputado destacou a forte reputação do petista, considerado um exemplo para os progressistas mundiais por suas políticas inclusivas. “Lula foi o presidente que tornou o Brasil mais parecido com a Europa, com políticas de crescimento econômico e igualdade social, e todos os líderes da esquerda europeia reconhecem isso”, explana.

Por essa razão, considera que Lula preso, sob o risco de não concorrer ao processo eleitoral no Brasil, produz imensa inquietação no cenário político internacional. Para Gualtieri, a União Europeia deve manter seu olhar atento para o processo democrático brasileiro e ser exigente nas tratativas e negociações de associação comercial e política que estão em andamento para o Mercosul, especialmente no que tange a parcialidade do processo político eleitoral. “Nós, progressistas, estamos ao lado de Lula e é fundamental que o processo eleitoral seja o mais legítimo possível”, defende.

Além de sua solidariedade humana e política, trouxe manifestações de importantes líderes da esquerda europeia em apoio ao ex-presidente por meio de cartas assinadas pelo presidente do Partido Socialista Europeu, Serguei Stanishev, Maurizio Martina, líder do Partido Democrata Italiano, e abraços de cinco ex-presidentes do Conselho Italiano. O presidente Lula está determinado em mostrar sua inocência e conduzir a batalha política da democracia no Brasil, na América Latina e no mundo”, finaliza.

Lula lidera nova pesquisa

A presidenta do Partido dos Trabalhadores, Gleisi Hoffmann também se reuniu com o ex-presidente Lula na sede da PF para tratar de questões políticas da convenção, mas, sobretudo, para apresentar sua liderança nas intenções de voto, com 41%, segundo pesquisa da CUT/Vox Populi. “É a esperança do povo brasileiro indicada nas pesquisas que o mantém firme para se tornar o novo Presidente da República”, conta.

A petista reforça que Lula é o centro das discussões políticas no país e que não há como falar em eleições sem a participação dele nas urnas, já que é o candidato mais citado na preferência popular, inclusive na pesquisa espontânea. Citou, durante a coletiva, a importância do apoio dos blocos de esquerda europeu e americano, um movimento que tem crescido no mundo e informa que o Brasil deve tomar uma decisão urgente em defesa da democracia nacional, com eleições livres, e comentou uma fala do juiz Sérgio Moro sobre medo das eleições deste ano. “Não pode um juiz de Direito dizer que teme as eleições no Brasil. Quem teme não acredita em democracia. Nós precisamos defender a democracia que nós construímos”, argumenta.

A senadora contou que haverá um grande ato no dia 15 de agosto em Brasília, durante o registro da candidatura de Lula. Durante o encontro, o petista ressaltou a importância de alianças com a esquerda para fortalecimento da base do PT, especialmente para governar o país no pleito, e comentou sobre a nova localização da Vigília Lula Livre, onde é possível ouvir com clareza todos os atos dos militantes em defesa da democracia. “Não sei o que vou fazer para agradecer essa meninada”, disse Lula em fala emocionada, comentou Gleisi.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Edição: Pedro Carrano