Educação sucateada

Aulas recomeçam em Curitiba com falta de mais de mil professores

Prefeitura contrata apenas 450 e unidades escolares funcionam de forma precária

Brasil de Fato | Curitiba (PR)

,

Ouça a matéria:

Evento que integra a Semana de Estudos Pedagógicos da Prefeitura de Curitiba contou com manifestações dos professores de educação infantil / Pedro Carrano

Atualmente o quadro de professores da rede municipal é insuficiente para o número de escolas e vagas oferecidas aos alunos. A Prefeitura de Curitiba nomeou cerca de 450 professores das 850 vagas abertas em concurso e não prevê mais contratações. O déficit atual, segundo o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Curitiba (Sismuc), é de mais de 1000 professores.

Segundo a professora de educação Infantil e conselheira municipal da educação, Marina Felisberto, “o déficit age diretamente na hora permanência dos professores nas escolas e Cmeis. Por causa desse déficit não se tem momentos de estudo e planejamento. ”Em 3 de fevereiro de 2017, o Prefeito Rafael Greca chegou a anunciar que contrataria mais 700 professores. Além da promessa não ter sido cumprida, a Secretaria Municipal de Educação tem optado por chamar estagiários".

Gisele Correa, bióloga, é mãe de Henrique que estuda em um dos Cmeis, diz sentir muito pelo sucateamento das escolas e especialmente com normativas da Prefeitura definindo aumento de crianças por turma. “Na escola que meu filho está há muita dedicação dos professores e equipe pedagógica. O ano letivo, porém, já começou com menos professoras. Elas fazem um milagre com mais crianças e menos profissionais atendendo”. Giselle, que é pesquisadora em educação,  sempre defendeu que seu filho esteja em escola pública, mas vem repensando a sua decisão, diante do que vem acontecendo.

O Conselho Municipal de Educação, segundo informa Marina, entrou com um pedido à Prefeitura solicitando o real quadro das escolas, porém estas informações nunca chegaram. Outra medida foi entrar com uma petição junto ao Ministério Público. “Todas as unidades estão funcionando com falta de funcionários e algumas unidades chegaram a não abrir turmas neste semestre, ” informa a conselheira.

Professores de educação infantil protestam em evento da Prefeitura

O evento Expo Educação que integra a Semana de Estudos Pedagógicos da Prefeitura de Curitiba contou com manifestações dos professores de educação infantil. Com cartazes e camisetas reivindicavam valorização da carreira, concursos, hora atividade de 33 por cento, entre outros pontos. Os servidores, não queriam apenas participar de um evento, uma feira com estandes e inclusive com participação de entidades privadas. 

 

Edição: Laís Melo