ELEIÇÕES

Boulos e Sonia são recepcionados por palanque feminista em Pernambuco

O presidenciável também defendeu a liberdade do ex-presidente Lula

Brasil de Fato | Recife (PE)

,
Sônia participou de um ato com os indígenas Xucurus, vindos de Pesqueira / Ph Reinaux

Estreando os eventos políticos públicos, das campanhas presidenciáveis, na capital pernambucana, Guilherme Boulos e Sônia Guajajara fizeram comício nesta quarta-feira (22), no Pátio de São Pedro, centro do Recife. Recebidos por centenas de militantes do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL), os presidenciáveis fizeram falas contra as medidas do governo de Michel Temer (MDB) e se colocaram à disposição para a revogação delas.



O evento começou com fala das candidaturas proporcionais, que estão disputando as vagas de deputados e deputadas estaduais e federais, seguido pelas candidaturas ao senado e ao governo do estado. Eugênia Lima, candidata ao senado, destacou a presença das mulheres nessas chapas “O PSOL está ousando em lançar toda a majoritária por mulheres, porque acredita que a gente precisa garantir a ocupação dos espaços de poder por mulheres. A gente perde num ranking internacional para Arábia Saudita, que é um país que usa burca, mas que na ocupação de mulheres no espaços de poder eles estão além da gente”, conta. Pernambuco nunca elegeu uma mulher para o Senado e o PSOL aposta na eleição de duas: Eugênia Lima e Albanise Pires.





Dani Portela é historiadora e advogada e disputa o governo de Pernambuco junto com Gerlane Simôes para vice governadora. A candidata falou como será sua gestão, casa seja eleita. “A centralidade do nosso governo será o poder popular. A nossa candidatura nasceu nas ruas e nos movimentos sociais. Então vai ser nas ruas que ela vai estar. Queremos uma maior participação popular nos conselhos, para que eles deixem de ser simplesmente consultivos, mas que eles sejam também deliberativos. Precisamos sair do Palácio do Governo e percorrer esse estado todo fazendo plenárias e escuta para que esse poder popular realmente fortaleça.”, diz. A candidata também destaca o espaço das mulheres na gestão. “O recorte de gênero vai ser feito e transversalizado em todas as áreas do nosso governo, desde a educação, saúde e moradia”, conta.  



Em seu discurso, Boulos reafirmou seu posicionamento nessas eleições. “Estou junto dos sem tetos, junto dos sem terras. Só não estou junto dos sem vergonha”, referindo-se aos outros candidatos à presidência como Henrique Meireles, Bolsonaro e Alckinin. Sobre Lula, o candidato psolista, falou sobre o compromisso com a liberdade do também candidato à presidência da República. “Eles querem nos intimidar. E cada vez mais o judiciário cumpre esse papel. Nós não podemos deixar de lembrar aqui do absurdo que é neste momento estar preso o ex-presidente lula sem que haja nenhuma prova contra ele, e de reafirmar nosso compromisso com a sua liberdade”, afirma.

Edição: Monyse Ravena