Saúde

Ong Gestos é homenageada em sessão solene na Câmara de Vereadores do Recife

A Gestos atua na prevenção do HIV e oferta de serviços especializados gratuitos para pessoas que vivem com HIV/Aids

Brasil de Fato | Recife (PE)

,
Festa em comemoração aos 25 anos da Ong / Divulgação/Gestos

Na próxima quarta-feira (29), a Ong Gestos – Soropositividade, Comunicação e Gênero será homenageada com uma sessão Solene na Câmara de Vereadores do Recife em comemoração aos seus 25 anos de atuação. A proposta de homenagem foi feita pelo vereador Ivan Moraes Filho (PSol).

Fundada em 1993, a Gestos construiu uma história que alia ações para a prevenção do HIV, oferta de serviços especializados gratuitos para pessoas que vivem com HIV/Aids e também atividades direcionadas para populações vulneráveis ao HIV em comunidades de baixa renda da Região Metropolitana do Recife.

A Gestos também monitora, no campo internacional, as agendas das Nações Unidas desde 2001 e desenvolve projetos de fortalecimento da sociedade civil para o seguimento das políticas internacionais em mais de 20 países. A participação inclui a representação nas delegações brasileiras na ONU sobre Aids. Entre os esforços da ONG estão o de melhorar e aumentar a influência das mulheres em processos de decisão em nível local, nacional e internacional.

No Brasil, a Gestos é uma das organizações da sociedade civil que coordena e monitora o Grupo de Trabalho da Agenda 2030 do Desenvolvimento Sustentável. Ao todo, são 17 objetivos e 169 metas a serem alcançadas por 193 países signatários do Fórum Político de Alto Nível da ONU até o ano de 2030. Entre as áreas monitoradas estão saúde, educação e seguridade social, acompanhando no Brasil questões como desemprego, trabalho indigno, retrocessos nos campos da segurança alimentar, justiça social e ambiental e desmantelamento de conquistas básicas nos campos dos direitos humanos, inclusive dos direitos sexuais e reprodutivos.

A experiência da Gestos, com 25 anos de atuação, passa também pela proteção dos direitos e o respeito à diversidade sexual, o aconselhamento e o apoio psicológico e jurídico relacionado com o HIV/AIDS. A proposta é disponibilizar a este público um espaço acolhedor e amigável onde é possível compartilhar dúvidas sem preocupação ou medos e ser atendidos/as por profissionais totalmente preparados para lidar com adolescentes e jovens.

Desde que foi iniciado, o Espaço Saúde e Sexualidade para Jovens e Adolescentes desenvolveu ações que resultaram na criação de um grupo de ativismo de jovens. A iniciativa aumentou o alcance do projeto, que tem realizado eventos sobre prevenção ao HIV e outras ISTs e também ações sobre a importância da adesão ao tratamento do HIV para este público.

A ONG também realiza um projeto voltado para o esclarecimento sobre o Vírus Zika – também uma infecção sexualmente transmissível. A iniciativa atua em comunidades de baixa renda da região central do Recife, esclarecendo as mulheres sobre questões relacionadas ao vírus da Zika e também tem alcançado alunos e alunas da Rede Pública Estadual de Ensino – através de projeto de capacitação e promoção de informações sobre as Infecções Sexualmente Transmissíveis.

Edição: Monyse Ravena