Debate

Editorial | Projeto de desenvolvimento nacional na ordem do dia

É preciso apostar em nossa independência e soberania chamado projeto de desenvolvimento para a classe trabalhadora

Brasil de Fato | Curitiba (PR)

,
Quadro "Operários" de Tarsila do Amaral de 1933 / Reprodução obra Tarsila do Amaral

O pensador Darcy Ribeiro já apontava o povo brasileiro como um “povo novo”, marcado pelo processo de invasão colonial, porém com grande potencial ao reunir as matrizes indígena, africana e europeia – um povo unificado em sua língua, num território de enorme extensão e riqueza.

É preciso, por isso, apostar em nossa independência e soberania, o que passa pelo chamado projeto nacional de desenvolvimento, que tenha como motor a classe trabalhadora.

Para isso, medidas iniciais são urgentes, revogando medidas do governo de Temer (MDB) que estrangulam a economia, caso da revogação do teto dos gastos em saúde e educação.

Outra necessidade é aumentar a industrialização do país, que hoje oscila em somente 11,8% do PIB, com redução do juros, maior investimento na manufaturas nacionais e controle de capitais especulativos de curto prazo. É fundamental a retomada de ramos como o naval, profundamente impactado pelo processo de Golpe desde 2016.

Nos programas de campanha, apenas as chapas Lula-Haddad-Manoela; Ciro Gomes e Guilherme Boulos mostram preocupação com essa questão. Ademais, a liderança de Lula nas pesquisas revela o anseio da população pela retomada dessas políticas.  

 

Edição: Laís Melo