Eleições 2018

Depois de prisão, Cida e Ratinho Jr. traem o “padrinho” Beto Richa

Cida pede retirada de candidatura de ex-governador ao Senado. Ratinho diz: “que a Justiça julgue e vá para a cadeia”

Brasil de Fato | Curitiba (PR)

,
No programa eleitoral da quarta-feita, 19, Ratinho Jr. também adotou discurso de oposição a Richa / Divulgação

O ex-governador Beto Richa (PSDB) saiu da prisão por concessão do ministro Gilmar Mendes, do STF, mas já foi traído por seus dois candidatos à sucessão no governo do Paraná. Sua vice-governadora no último mandato, Cida Borghetti (PP), declarou: "Estou solicitando aos partidos da coligação a retirada da indicação de Beto Richa ao Senado para que ele possa se dedicar a sua defesa". No começo desta semana, a propaganda eleitoral de Beto Richa não foi veiculada, apareceu apenas o candidato Alex Canziani (PTB). Mas até o fechamento desta edição, mantinha sua candidatura ao Senado. 

Já Ratinho Júnior deu entrevista à afiliada da Globo no Paraná, a RPC, em que praticamente jogou o ex-governador ao mar. “Eu fui convocado para ser secretário de desenvolvimento urbano (de Richa) e fui para prestar um serviço para o meu estado (…) Se alguém fez alguma coisa errada, que a Justiça julgue e que vá para a cadeia”, afirmou. No programa eleitoral da quarta-feita, 19, também adotou discurso de oposição a Richa, não economizando críticas à política de segurança da administração tucana. Faltou explicar como não viu essas falhas nos dois mandatos em que foi secretário do ex-governador.

Edição: Frédi Vasconcelos