Próximos passos

Democracia dependerá do funcionamento das instituições

Para professora de direito Eneida Desire Salgado, Constituição terá de ser defendida para evitar desmonte do Estado

Brasil de Fato (PR)

,
"Infelizmente, o discurso do candidato eleito sobre as mulheres não faz com que tenhamos muita esperança quanto à participação política" / Divulgação

A advogada Eneida Desire Salgado, em entrevista exclusiva ao Brasil de Fato Paraná, fala sobre democracia e participação política. Ela é professora do Departamento de Direito Público na Universidade Federal do Paraná e uma das coordenadoras do grupo de pesquisa e formação Política Por De Mulheres.

BdF PR – Como você analisa as perspectivas para a democracia em nosso país? 

Eneida – A garantia da democracia e do estado democrático de direito, após as eleições de 2018, vai depender muito do funcionamento constitucionalmente determinado das instituições. Ou seja, os órgãos de controle e o Poder Judiciário na proteção da Constituição, para evitar que sejam feitos ataques por meio de atos e reformas e o desmonte do Estado Social.

Quais são as perspectivas para a participação política das mulheres na atual conjuntura? 

Infelizmente, o discurso do candidato eleito sobre as mulheres não faz com que tenhamos muita esperança quanto à participação política das mulheres no Poder Executivo. Já no Poder Legislativo, no entanto, pelo menos numericamente, houve aumento. Mulheres acabaram sendo eleitas para mais cargos no legislativo na maioria dos estados e também em âmbito nacional. No Paraná, foi maior no tocante às deputadas federais, embora tenha sido sensivelmente menor para deputadas estaduais.  A esperança é que esse número mais elevado de mulheres permita que se atente para eventuais retrocessos que possam ser propostos aos direitos fundamentais das mulheres, em especial aos direitos reprodutivos. 

Edição: Laís Melo